Ausência de policiais nos postos fiscais é tema de reunião entre Sindfisco e Comando da PM

SindifiscoCoronelIunes11 (1)Nesta segunda-feira, dia 04, o comandante Geral da Polícia Militar do Estado de Sergipe, coronel Maurício Iunes, esteve reunido com alguns diretores do Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco), para encontrar a melhor forma de solucionar as deficiências de segurança no trabalho do Fisco de Sergipe

Os sindicalistas denunciaram que há ausência de policiais militares nos postos-fiscais da Secretaria Estadual da Fazenda do Estado de Sergipe (Sefaz). A reunião aconteceu nessa segunda-feira, dia 04. Do Sindifisco, estavam o presidente e o diretor Administrativo, respectivamente, Paulo Pedroza e Abílio Castanheira.

Os sindicalistas destacaram que dos sete Postos de Fiscalização da Sefaz apenas três contam com suporte mínimo de PMs.

Compensação financeira

O coronel Iunes ressaltou que no contingente da PM não há disponibilidade de policiais da ativa para atuar na Companhia Fazendária.

Como solução remediadora, para o coronel, a Sefaz pode convocar policiais militares que estão na reserva, vinculados ao Batalhão Estadual de Segurança Patrimonial (BESP), e criar uma compensação financeira para esses PMs.

“A lotação desses militares é voluntária. E o agravante é que nesse caso, o policial arca com despesas extras como transporte e fardamento. Assim, a Sefaz terá de compensar essas despesas, estimulando a lotação. Órgãos como Tribunal de Justiça e Tribunal de Contas concedem gratificações e ou diárias para PMs ali destinados”, reforça o coronel.

Diligências e riscos

Com as frequentes diligências a caminhões de carga e dos riscos à integridade física, essa área de atuação do auditor de tributos é primordial a presença de PMs.  “Precisamos de uma solução urgente. Não podemos admitir que a maior parte dos postos de fronteiras continue sem a presença do PM. Essa situação tem prejudicado, inclusive, a própria arrecadação do Estado de Sergipe”, afirma Pedroza.

Os sindicalistas avaliaram positivamente o encontro com o comandante. “O Fisco tem a necessidade de estreitar o diálogo com o Comando da Polícia Militar, nessa reunião o comandante se mostrou solidário e concorda com nossa demanda”, afirmou Pedroza.

 

Por Déa Jacobina Ascom Sindifisco

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: