Advogado é preso por não pagar conta em motel

1.648

Por volta das 06h30, dessa quarta-feira, dia 07, um advogado de prenome Ramos, recebeu voz de prisão dentro de um motel no município de Nossa Senhora do Socorro após se recusar a pagar a conta de R$1.040,00 (Hum Mil e Quarenta Reais) oriunda de sua estadia, consumo de alimentos e produtos eróticos, a exemplo de algemas e vibrador.

Com EXCLUSIVIDADE, o Portal Imprensa1 (www.imprensa1.com) recebeu a informação que o advogado estava com duas mulheres no quarto, e que após os momentos de relaxamento e fantasias teria passado um cartão de crédito que não possuía saldo para pagamento. Foi quando começou um bate-boca com a atendente do Motel e ele, o advogado “Ramos”, se apresentou como um promotor de justiça.

A polícia foi acionada e na Central de Flagrantes da Polícia Civil de Sergipe, no Bairro Santos Dumont em Aracaju, o gerente do motel de prenome Santos, apresentou o cupom das despesas e disse ao delegado plantonista o que ocorreu. O delegado fez com quê o advogado se comprometesse a pagar a divida. Na oportunidade, foi feito um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), por se tratar de um crime de menor potencial ofensivo.

Até  o final da manhã  desta sexta-feira, dia 09 de julho de 2021, o advogado não  havia pago a dívida do motel.

 

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: