Agamenon: Alunos só veem professor pelo Facebook

agamenonOs pronunciamentos do vereador Agamenon Sobral (PP) costumam incomodar, mas se há problemas e falta de respeito com a população, as denúncias precisam e serão feitas, já que o parlamentar sempre deixa claro que seu compromisso é com o povo pobre de Aracaju.

Durante seu discurso na Câmara Municipal de Aracaju na manhã desta terça-feira, 12/8, o parlamentar trouxe uma reclamação feita pelo povo. “No colégio estadual de ensino integrado, Vitória Santa Maria, lá está o professor Cledivaldo que deveria trabalhar de 7h da manhã às 15h30, mas ele simplesmente abandonou a escola para passear na Espanha, os alunos do ensino integrado sem a presença desse professor durante todo o dia e ninguém toma providências. Os alunos só veem o professor pelo Facebook”, relatou.

A denúncia chegou ao vereador através das redes sociais e o professor alegou estar fazendo uma especialização, no entanto, nenhum professor substituto foi encaminhado para a escola. “Não sei por qual motivo, mas a direção da escola não quis me dar detalhes sobre o caso. Conversei com os alunos e já tem 20 dias que o professor não aparece na escola e disseram que ele vai passar 45 dias na Espanha. Isso é um absurdo, o povo pobre depende da escola pública”, disse.

O parlamentar defendeu que não há justificativa para a falta e que a atitude pode prejudicar os alunos. “Os professores têm cerca de três meses de férias e esse resolve fazer essa especialização justo na época das aulas. Daqui a pouca será o Enem, como esses alunos irão fazer a prova”, questionou.

Como nenhum professor foi encaminhado para ocupar o lugar o “viajante”, Agamenon acredita que a secretaria não tem conhecimento dessa viagem. “A secretaria de educação não enviou outro professor, até porque se ele tivesse sido liberado com autorização, acredito que teriam enviado um substituto. A única coisa que eu sei é que ele está passeando e postando as fotos no Facebook”, alegou o parlamentar.

O fato, para Agamenon, trata-se principalmente da falta de atenção àqueles que dependem do sistema público. “Reparem como são tratados os alunos da escola pública por alguns professores. Esse não é o primeiro caso nesse colégio, uma professora de educação física que recentemente passou 15 dias no México sem a autorização de ninguém, simplesmente pelo fato de que queria passear”.

As irregularidades já começam na falta de um secretário estadual de educação. “A esculhambação é tanta que nem colocaram um secretário ainda na educação. Belivaldo saiu, vai ser canditado e deixaram uma secretária interina lá. Governador, eu até gosto do senhor, mas desse jeito a coisa não vai andar”, avisou o vereador.
Agamenon culpa, também o Sintese, por não cobrar dos professores. “Aquele comitê eleitorial não toma pardido nenhum. Como sindicato, poderia exigir que seus filiados fossem dignos com sua profissão, depois não querem que o vereador Agamenon critique”.

Por Arícia Menezes-Assessoria do parlamentar

Foto: Acrisio Siqueira 

 

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: