Após carro de professora ter sido incendiado professores cobram segurança

CARRO DE PROFESSORA -INCENDIO-PROFESSORA-ESCOLA ESTADUAL-ANTONIO FREITAS -Após o ato criminoso da tarde dessa quarta-feira, dia 18, onde o carro de uma professora foi incendiado dentro do estacionamento da Escola Estadual Professor Antônio Freitas, no conjunto Marcos Freire I, no município sergipano de Nossa Senhora do Socorro, professores e direção da escola estiveram reunidos na tarde desta quinta-feira, dia 19, com a superintendente executiva da Secretaria de Estado da Educação(Seed), Marieta Barbosa, em busca de segurança.

Ao dialogarem com a superintendente, os professores disseram acreditar que o alvo não seria o carro da professora Andreia Simone, o veículo Onix de cor prata, incendiado por meio de um coquetel de substância inflamável, e sim, o carro da diretora da escola, Andreza Andrade, era o foco do autor do crime. Falaram ainda, que após o ocorrido, ambas foram prestar um Boletim de Ocorrência (B.O) na 5ª Delegacia Metropolitana, no conjunto João Alves, em Nossa Senhora do Socorro.

Durante a reunião, a superintendente executiva disse que desde que soube do episódio que envolveu o incêndio do veículo da professora Andréia Simone, toda assistência vem sendo prestada pela Seed.

“Técnicos da Seed acompanharam a professora e a diretora do colégio na delegacia, durante a elaboração do boletim de ocorrência. Logo após, integrantes do Qualivida; do departamento de Recursos Humanos e a coordenadoria do Programa Cidadania e Paz, participaram de uma reunião no próprio colégio, levando o apoio e a solidariedade da Seed”, disse.

Fotos Eugênio Barreto 091“Esta reunião em primeiro lugar foi para solidarizar-se mais uma vez com todos os servidores, alunos e professores que fazem o Antônio Freitas. Não admitimos nenhum tipo de violência e que o seu enfrentamento é uma tarefa de todos, do coletivo escolar, da comunidade do entorno e do poder público constituído. Muito antes deste lamentável episódio, a Seed já vinha adotando uma série de ações para tentar amenizar a onda de violência que atinge as escolas da rede estadual de ensino”, disse Marieta Barbosa.

 

Sugestões

Por determinação da Superintendente executiva da Seed foram adotadas as seguintes ações para conter a violência: haverá o reforço da segurança patrimonial; a Seed vai elaborar um calendário de acolhimento psicológico, assim como uma agenda de debate pedagógico e a colocação de câmeras de segurança no colégio.

Fotos Eugênio Barreto 044“A violência é um fenômeno social que atinge todos os setores da sociedade. A Seed está preocupada e atenta para o problema”, disse o diretor do departamento de Educação, Manuel Prado. Segundo ele, a reunião de hoje foi muito importante para tranqüilizar os professores, servidores e a direção do Antônio Freitas. “Ouvimos sugestões e trocamos ideias. O mais importante é que todos nós iremos trabalhar com o mesmo objetivo. Esse acolhimento de hoje é para fortalecer as ações para o enfrentamento à violência”, disse.

Readaptação do texto: Imprensa1.com.br

Fonte: SEED/SE e GRUPOS E REDES SOCIAIS

Fotos: Eugênio Barreto -SEED/SE

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: