Assembleia regulamentará Transporte Coletivo das regiões metropolitanas

Luciano-Bispo---na-tribuna-presidente-da-Alese-Luciano-bispo--discurso-tribuna--Imprensa1--deputados--Gualberto-Mendonça--Garibalde-Mesa-diretora-deputados---00Um dos temas mais reclamados pela sociedade sergipana, o transporte público de passageiros nas regiões metropolitanas será amplamente debatido  pela Assembleia Legislativa de Sergipe​, ​e efetivamente apresentar uma solução para o cidadão sergipano.

“Esta Casa não pode ficar de fora dessa discussão. Já determinei um levantamento sobre o que está em andamento no poder legislativo e vamos resolver esse problema que afeta milhões de sergipanos”. Garantiu Luciano Bispo (PMDB-SE).

De acordo com o Presidente da Assembleia, durante uma conversa com a deputada estadual Silvia Fontes (PDT-SE), a mesma também já manifestou sua posição em querer discutir e regulamentar a situação do transporte público de passageiros, em especial do município de Nossa Senhora do Socorro.

“Recentemente tomei conhecimento de uma fala atribuída ao Prefeito de Aracaju, que caso não sejam tomadas providências que regulamentem esse setor, a prefeitura da Capital fará uma licitação pública. Se isso ocorrer, sem a participação dos demais municípios, será um caos e prejudicará os milhares de sergipanos que moram nas demais cidades da região metropolitana, que perderiam o direito a integração, que significa pagar apenas uma passagem de ônibus para se deslocarem entre esses municípios​”. Alertou o presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe.

Ainda de acordo com o Presidente, em diversos Estados da Federação, os problemas que envolvem as regiões metropolitanas foram regulamentados nas respectivas Assembleias Legislativas e a de Sergipe não pode ficar de fora dessa importante e fundamental discussão.

“Nós fomos eleitos pelo Povo para resolver os problemas que existem no dia-a-dia e é isso que nós iremos fazer. Além do transporte público de passageiros, a Assembleia vai discutir outros problemas, como por exemplo ​as questões que envolvem a Segurança Pública, ​e uma das coisas que precisamos ​analisa​r são as Leis que tratam das penas para os que cometem crimes, não dá para aceitar que uma pessoa mate outra e dois meses depois já estejam em liberdade. Isso não é possível. Basta”. Finalizou indignado o Presidente Luciano Bispo.

Por: Ascom da Alese

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: