Audiência Pública discutirá instalação de fábrica de cimento em Santo Amaro

A Prefeitura de Santo Amaro, juntamente a Administração Estadual de Meio Ambiente (Adema), a Companhia Industrial de Cimento Apodi e a empresa de consultoria ambiental Terra Viva, realizarão no próximo dia 27 de outubro, uma Audiência Pública sobre a implantação da  Fábrica de Cimento Apodi  no município.

A audiência acontecerá na Escola Municipal Benedito Figueiredo, a partir das 8h, onde serão discutidos vários temas, a comunidade conhecerá o projeto do empreendimento, os impactos social e ambiental, planos de ação, entre outros. A chegada da Fábrica representa um grande crescimento na economia da cidade, além da geração de empregos, transformando Santo Amaro em uma das cidades mais ricas do Estado.

A fábrica vai gerar cerca de 20 milhões de reais de impostos para o município, isso quer dizer que com a implantação da Apodi, a receita do município irá triplicar. “Com todas as crises que hoje estamos passando, Santo Amaro vê uma luz no fim do túnel. Estamos implantando a Fábrica da Apodi, que deverá daqui a quatro anos colocar Santo Amaro como a terceira cidade mais rica do Estado, isso é um orgulho para mim como prefeito ver Santo Amaro que tem 371 anos receber pela primeira vez uma indústria”, comemora o prefeito Luiz Herman (Chileno).

Segundo Chileno esse é um sonho da população e que agora será realizado. “Esse é um desejo que já vem de décadas, o sonho de ter uma indústria, de empregar seus filhos, de empregar seus netos, suas esposas. Essa indústria será como forma de um futuro melhor para o povo, também estará gerando empregos próprios e impostos para a cidade. Assim poderei dar uma melhor vida para o povo de Santo Amaro, uma qualidade melhor, uma segurança melhor, uma saúde melhor, educação melhor e uma parte social que todo mundo espera com igualdade para todos”, destacou.

Segundo o engenheiro de Projetos da Apodi, Túlio da Silva Pinto, a indústria vai gerar 500 empregos diretos para a população santoamarense. As vagas serão distribuídas em 20% para engenheiros (nível superior), 50% para nível técnico e 30% para nível médio. “Durante a implantação será gerado em torno 2.500 empregos. Depois de funcionar, fora os 500 empregos diretos, existe todo um fomento do município pra transporte, alimentação e hospedagem. Isso gera não menos do que três vezes mais do que empregos diretos, então vai pra 1.500 empregos indiretos”, explicou.

Ao fazer estudos sobre a possibilidade de montar mais uma indústria do grupo em Sergipe, a Companhia Industrial percebeu que Santo Amaro possui bastante calcário e o melhor para fabricação de cimento. “A questão de trazer pra um município que hoje é carente de recurso, diferente de uma prestadora de serviços, uma indústria vem pra ficar. A fábrica que vai ser instalada na cidade tem uma vida não menor do que duzentos anos. Existe o recurso minerário aqui que vai possibilitar essa durabilidade”, destacou o engenheiro da Apodi.

O município receberá uma fábrica muito maior que a do Ceará. Para Túlio Sergipe será consolidado como o maior produtor de cimento do Nordeste. “Vai transformar Sergipe. E transformar num período de cinco a 10 anos em um dos municípios mais ricos do Estado de Sergipe. Além de agregar ao Estado escolas profissionalizantes, pois a fábrica vai demandar que esse pessoal seja profissionalizado. E eu tenho certeza que vai trazer de volta pra casa aquelas pessoas nascidas e criadas aqui e que estão trabalhando hoje em outros lugares porque aqui não tem possibilidade de emprego”.

Parceria com o Governo do Estado

O prefeito Chileno destaca que o Governo do Estado não mediu esforços para buscar, junto ao gestor da cidade, a instalação do empreendimento Apodi no município. “Agradeço a nosso governador por todo esforço que tem feito para nos ajudar. O município está ciente da importância dele politicamente para trazer essa indústria para o município. Falando pelo povo, agradecemos ao governador por lembrar da nossa pequena cidade, tão antiga e tão abandonada. O progresso está chegando, não vamos abaixar nossas cabeças, porque nós só vencemos a crise com trabalho e é isso que estamos fazendo”, finalizou Chileno.

Fonte e Foto: T.Dantas Comunicação e Marketing

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: