“Cacique Chá” volta a funcionar após parceria entre Governo e a Fecomercio de Sergipe

CACIQUE-CHA-FE-COMERCIONo dia  “17 de Março” em que Aracaju comemora 160 anos, um dos símbolos da capital volta a funcionar: o Cacique Chá reabrirá como restaurante-escola. O governador Jackson Barreto convida a sociedade e imprensa para acompanhar a solenidade, marcada para as 17 horas, na praça Olímpio Campos, centro comercial da capital sergipana.

Desenvolvido em parceria com o sistema Fecomércio/Sesc/Senac de Sergipe , o Cacique Chá funcionará como uma unidade da escola de gastronomia do Senac, no qual os alunos dos cursos de formação de culinaristas, garçonaria, e curso de turismo trabalharão em um espaço que aliará o prazer do encontro com o enriquecimento cultural.

No local funcionará também o Memorial Jenner Augusto, em homenagem ao artista de maior expressão da história contemporânea de Sergipe. Na galeria de arte montada no restaurante, diversas obras de Jenner serão colocadas em exposição sob a curadoria de Mário Brito, colecionador de obras de Jenner Augusto. O espaço funcionará com equipamentos de cozinha de alta tecnologia, para que as obras de Jenner Augusto não sofram desgaste ou danos provocados pelo preparo dos alimentos.

Na ocasião, também será lançado um livro que contará a história do lugar que é considerado o maior ponto de encontro e responsável por momentos de muita alegria para os sergipanos.

CACICQUE-CHA-FE-COMERCIOReforma

Em julho de 2014,  o Governo do Estado entregou a reforma do Cacique Chá, que compreendeu o a recuperação do imóvel e a restauração dos painéis do artista plástico sergipano Jenner Augusto. A recuperação do prédio foi uma ação executada pelo Estado de Sergipe, com recursos da ordem de R$ 319.653,66, resultado de Convênio firmado com o Ministério do Turismo.

Na ocasião, foi firmado Termo de Autorização de Uso com o Senac para transformá-lo em Café-Escola e Espaço Cultural Jenner Augusto, administrado pelo Senac, no qual as obras de Janner Augusto terão um lugar de destaque. Assim, o prédio passará a ser local de alta gastronomia, ponto turístico e de encontro, mas também um lugar de formação profissional, espaço para as artes e fortalecimento cultural do povo de Aracaju.

Cacique Chá

Fundado na década de 1950 como casa de chá, o Cacique Chá era um dos restaurantes mais finos da sociedade sergipana à época. Na década de 1980, o Cacique passou a reduto da boêmia sergipana, quando alcançou seu apogeu por reunir pensadores e artistas consagrados.

Por: Secom do Governo de Sergipe

Foto ilustrativa : Fecomercio

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: