Capitão Samuel defende diálogo e alerta para a greve da Polícia Civil

Foto: Jadílson Simões

O deputado estadual Capitão Samuel (PSL) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã dessa terça-feira, 16, para defender que o governo do Estado apresente alguma proposta para o Movimento Polícia Unida (Policiais Civis, Militares e Bombeiros), que há algum tempo vem lutando pelo adicional de periculosidade. O parlamentar alertou que a Polícia Civil aprovou em assembleia um indicativo de greve a partir do dia 11 de dezembro.

“Estou avisando porque estarão faltando 13 dias para o Natal, e logo em seguida virão o Ano Novo, Pré-Caju e Carnaval. Pela primeira vez teremos um indicativo de greve de delegados e agentes e certamente que haverá repercussão grande dentro da Polícia Militar de Sergipe. O policiamento normal nas ruas vai sofrer redução e vamos ter problemas. Há um ano que o Movimento Polícia Unida vem conversando e buscando o adicional de periculosidade, pedindo diálogo e o governo dizendo que já paga no subsídio”, comentou Capitão Samuel.

Em seguida, o deputado disse que compreende a situação do Executivo, que precisa negociar com várias categorias, mas que o diálogo precisa ser ampliado. “Estamos vivendo um período de retomada da economia, com eventos festivos como cavalgadas e vaquejadas, eventos que podem ficar comprometidos com a redução do efetivo policial nas ruas. Não vejo vontade dos profissionais da Segurança em prejudicar a população, mas são oito anos sem reajuste e sem a reposição da inflação. Tudo aumentou e a gente espera que o diálogo prevaleça”.

Por: Habacuque Villacorte/Ascom

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...