CHACINA NO HUSE: Ex- soldado militar é condenado e três pessoas são absolvidas

No final da tarde dessa quarta-feira, dia 04, a justiça de Sergipe anunciou o resultado do julgamento do crime denominado “CHACINA NO HUSE”, onde três homens foram assassinados dentro do Hospital de Urgência Governador João Alves Filho (HUSE), no dia 27 de abril de 2012, cujas vítimas foram identificadas como: Adalberto Santos Silva, Márcio Alves dos Santos e Cleidson dos Santos. Dos quatro réus, três foram absolvidos e o ex-soldado da Policia Militar de Sergipe (PM), Jean Alves de Souza, foi condenado a 12 anos de reclusão em regime fechado, por homicídio triplamente qualificado.

Foram a júri:o ex- agente socioeducativo (hoje policial civil), Ralph Souza Monteiro, Genilson Alves (policial militar); Ginaldo de Souza (servidor público municipal) e o ex-soldado da Policia Militar de Sergipe (PM), Jean Alves de Souza, o único condenado no julgamento. Ele chegou a confessar que atirou em pelo menos em uma das vítimas. Vale ressaltar, que o a justiça concedeu a Jean o direito de recorrer da decisão do julgamento em liberdade.

ENTENDA O CASO

Antes , fica registrado que o único comunicador a divulgar as imagens de dentro do hospital, foi o radialista Sandoval Notícias “ IMAGENS EXCLUSIVAS”

No dia 26 de Abril de 2012, o senhor  Ginaldo de Souza (servidor público municipal) teve sua moto roubada e as informações davam conta que os marginais tinham fugido em direção a Avenida Santa Gleide, nas proximidades do Bairro Olaria em Aracaju. No dia seguinte (dia 27 de Abril), o pedreiro, Jailson Alves de Souza ( irmão de Ginaldo) acompanhado de seu sobrinho, o agente socioeducativo, Ralph Souza Monteiro (hoje policial civil) , foram até referida avenida e ao chegarem ao Bairro Olaria, também zona Oeste de Aracaju foram atacados por cerca três homens suspeitos de terem participação do roubo da moto.

Para revidar a injusta agressão, o agente efetuou alguns disparos de advertência que ocasionou em uma troca de tiros em que Ralph, seu tio Jailson e mais quatro homens foram baleados. Tanto Ralph como Jailson foram os primeiros a serem socorridos e levados para o HUSE e logo depois, chegaram ao hospital três homens feridos dos quatro baleados na Avenida Santa Gleide.

Infelizmente, Jailson de Souza não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital  enquanto Ralph, passou pelo setor sutura após um tiro de raspão na  altura de uma das pernas. Só que quando recebia o atendimento médico, viu que três envolvidos na troca de tiros, estavam na mesma ala que ele prestes a serem atendido. Ele então ligou para seus familiares informando que estava como medo que algo pior viesse acontecer como ele dentro do hospital e relatou ainda, que seu tio tinha falecido por não resistir aos ferimentos.

Três irmãos do pedreiro Jailson Souza “Genilson Alves (policial militar); Ginaldo de Souza (servidor público municipal) e o ex-soldado da Policia Militar de Sergipe (PM), Jean Alves de Souza”, entraram no hospital e ao se dirigirem a Ralph tinham perguntado quais os homens que tiraram a vida do pedreiro Jailson (irmão dos três) e que estavam colocando em risco a vida do sobrinho deles.

Após a identificação dos suspeitos, aconteceram vários disparos de arma de fogo onde os três homens que já estavam feridos, tiveram pioras em seus quadros clínicos e vieram a óbito no local: Eles foram identificados como sendo: : Adalberto Santos Silva, Márcio Alves dos Santos e Cleidson dos Santos.

O quarto homem que também estava na troca de tiros no Bairro Olaria e apontado como sendo o principal suspeito de ter atirado em Jailson ( o pedreiro) Ele foi identificado como sendo: Williams Aranha dos Santos.

Esse, Williams Aranha dos Santos, depois foi preso e arrolado no processo como sendo o principal suspeito de ter atirado no pedreiro Jailson Alves de Souza. Após ser preso foi levado a julgamento pelo 2º Tribunal do Júri da Comarca de Aracaju em Dezembro de 2014, onde foi condenado a 25 anos  de prisão. Após fugir do prédio de Nossa Senhora da Glória no dia 08 de Outubro de 20216 com mais 38 internos, ele voltou a cometer crimes e no final do ano depois de uma troca de tiros no Bairro Jardins em Aracaju, ele morreu.

Já o outro homem que estava de moto e foi ferido na Avenida Santa Gleide, foi preso dia 09 de maio, data que procurou atendimento médico. Ele foi identificado como sendo: Carlos Henrique.

Vale destacar que na época, o soldado da PM de Sergipe ,Jean Alves de Souza, foi expulso da corporação em 2013. Já o irmão, Genilson Alves de Souza, (Tenente da PM), foi colocado na reserva remunerada diante a um processo administrativo aberto contra ele, pelo Comando da PM.

Por: Portal Imprensa1

Imagens : Portal Imprensa1, Colaboradores do Potal e Sandoval Notícias 

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...