Ciganos que mataram professor em Sergipe são presos em São paulo

ciganos  presos -Policiais da Delegacia de Aquidabã com apoio da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol) prenderam na Vila Zilda, no Guarujá, litoral de São Paulo, dois ciganos acusados de duplo homicídio e de uma tentativa de homicídio, crime ocorrido no povoado Caatinga, zona rural do município, no dia 19 de junho deste ano.

Os ciganos Rozemir dos Santos e Josuel dos Santos são suspeitos de matarem o professor Francisco Tavares Santos, 32 anos, Edivaldo Lourenço Souza, 38, e de tentar matar Cláudio Dias Moura, que foi baleado, mas recuperou-se dos ferimentos após tratamento no Hospital de Urgência de Sergipe.

De acordo com o delegado Fábio Santana, após os crimes eles fugiram com a família para o Estado de São Paulo, onde frequentemente ficavam durante períodos curtos. “Ocorre que desta vez eles pretendiam ficar bastante tempo na cidade, tanto que estavam trabalhando com vendas”, explicou Santana.

A localização dos suspeitos foi feita com o auxilio da Dipol de Sergipe e a execução da prisão contou com apoio da Polícia Civil de São Paulo. Rozemir foi preso no passado pelo crime de porte ilegal de arma de fogo e Josuel pesa uma suspeita de homicídio praticado no ano de 2012 no interior de Alagoas.

Relembre o crime 

Por volta das 20h do dia 19 de junho em uma estrada do povoado Caatinga, em Aquidabã, o professor e um amigo foram mortos e uma terceira vítima foi baleada por dois ciganos. A informação é que o que originou o desentendimento das vítimas com os ciganos foi volume do som dos carros.

As vítimas estavam em um veículo VW Crossfox e enquanto bebiam, ouvindo música no som do carro, outros homens chegaram em um Ford Ecosport, sentaram em outra mesa, e também ligaram o som, só que em um volume ainda mais alto. Os dois grupos começaram a discutir por alguns minutos, até que o professor e seus amigos decidiram ir para outro bar.

Depois que voltavam à sede do município, as vítimas foram interceptadas no meio do caminho pelos ciganos que dispararam vários tiros contra o Crossfox e depois fugiram. Francisco e Edvaldo morreram no local. Cláudio, por sua vez, foi ferido nos braços e conseguiu escapar, sendo socorrido por um motociclista que passava pelo local.

Fonte e foto : SSP/SE

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: