Com salários atrasados professores de Campo do Brito param nesta sexta

Imagine trabalhar um mês inteiro e receber apenas 50% de seu salário e ainda com atraso de 15 dias. Esta é a situação vivida pelos professores da rede municipal de Campo do Brito. Até ontem (quarta-feira, 14), o prefeito Alexsandro Menezes da Rocha (conhecido como Léo Rocha), não havia pagado os professores de Campo do Brito o salário do mês de setembro. Na manhã desta quinta-feira, 15, a prefeitura depositou 50% dos salários de setembro nas contas dos professores.

Diante de tamanho desrespeito e crueldade, os professores decidiram em plenária realizada na tarde de quarta-feira, 14, que irão paralisar suas atividades por um dia, nesta sexta-feira, 16. No mesmo dia a categoria realizará também uma assembleia, às 11h, no Centro Paroquial, para deliberar novas ações de lutas.

Além dos professores o prefeito não pagou também os salários de setembro aos demais servidores do município.

O atraso no pagamento dos salários é uma realidade constante na vida dos professores e servidores de Campo do Brito. Todos os meses os professores recebem seus salários com mais de 10 dias de atraso.  O atraso de salários compromete a vida financeira e a dignidade dos professore e de suas famílias.

Vale destacar que ao adotar esta política covarde de constantes atrasos no pagamento o prefeito, Léo Rocha, esta agindo de forma ilegal, uma veze que Artigo 7º, da Constituição Federativa do Brasil determina a proteção do salário, constituindo-se um crime a sua retenção dolosa.

 

Fonte: SINTESE

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: