Deputado critica possibilidade de fechamento de comércio

O deputado Georgeo Passos (Cidadania) usou a tribuna, nesta terça-feira, 02, para criticar a possibilidade de fechamento do comércio e toque de recolher, devido à Pademia do Novo Coronavírus. Ele afirmou que este não é o momento para uma medida como esta.

O parlamentar ressaltou a dificuldade que os municípios sergipanos têm para acelerar a vacinação, principalmente no público idoso. Na última semana foi esboçado que poderia ter toque de recolher ou até um lockdown.

“Lógico que é uma medida que deve ser muito bem analisada, muito bem pensada, afinal de contas nós sabemos que a saúde deve estar em primeiro lugar, mas também não podemos descuidar da nossa economia que já está tão fragilizada, vários postos de trabalho no estado foram fechados, várias pessoas passando dificuldades, o auxílio emergencial não vai retornar na força que foi no ano passado, possivelmente vai vir em um valor muito menor”, declarou.

Ele falou que a população precisa contribuir, usando máscara, evitando aglomeração. “Na nossa visão também será muito traumático, muito difícil se a decisão do Governo essa semana for de um lockdown, que nunca existiu em Sergipe, não é uma medida fácil, não é uma decisão fácil, temos de um lado o problema com a saúde pública, com os leitos nos diversos hospitais, porém também não podemos descuidar da nossa economia”.

Ele disse que o mais correto seria que as fiscalizações que estavam acontecendo no ano passado voltassem a acontecer. Isto, na visão de Georgeo Passos, faria com que a população voltasse a se preocupar e seguir os protocolos.

“Esperamos que as avaliações técnicas do momento sejam feitas com bastante prudência, nós entendemos que ainda não é o momento de se falar em lockdown em Sergipe. Nós devemos sim cuidar da saúde do povo sergipano, fazer com que entendam que temos novas cepas do vírus circulando em Sergipe, estão mais agressivas”, acrescentou.

Recursos públicos

Georgeo Passos também falou sobre os recursos públicos utilizados pelo Governo do Estado em 2020. Ele afirmou que houve acréscimo no montante de verbas, principalmente oriundos do Governo Federal.

O Governo Estadual recebeu R$ 328 milhões para ser usado no combate à Covid-19. No entanto, o deputado afirmou que foram utilizados até dezembro do ano passado, em despesas efetivamente pagas, apenas R$ 164 milhões. Ele questionou qual foi o setor do estado que gerou a economia.

“O governador do estado disse que cumpriu com sua obrigação de pagar o funcionalismo público em dia devido ao controle de gastos. Ano passado foi o ano que o Governo do Estado mais gastou dinheiro, não tivemos economia, o que tivemos foi um acréscimo da receita vindo do Governo Federal, por isso tanto dinheiro”, declarou.

Fonte: Assessoria Parlamentar

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...