“Dia do Jornalista 07 de Abril “, exigimos respeito a vida e ao profissional

 

FOTO DE 2019 “ANTES DA PANDEMIA”: POSSE DA DIRETORIA DO SINDICATO DOS JORNALISTAS DE SERGIPE

“Dia do Jornalista 07 de Abril “, exigimos respeito a vida e ao profissional

O portal Imprensa1 gostaria muito que esse dia “7 de Abril”, pudesse ser de festa e comemorações, mas é de pêsames por todos aqueles profissionais de imprensa que partiram desta vida devido a famigerada COVID-19.

Foto: Marcos Couto, Aline Aragão, Fredson Navarro, Miro Ribeiro e Pingo de Leite

Falando nisso, nós “JORNALISTAS” exigimos que essas autoridades tenham mais respeito com o ser humano e principalmente os que estão em linha de frente no combate ao coronavírus (Covid-19), a exemplo dos jornalistas, radialistas e demais comunicadores que estão nas ruas e em lugares de fácil contaminação.

Vale ressaltar, que em Sergipe até hoje “07 de Abril de 2021”, estamos a espera que esses profissionais sejam incluídos na lista de vacinação como prioridade.

Mensagens e Frases para o Dia do Jornalista

“Mais do que transformar os fatos em notícias, você é responsável por perpetuar os acontecimentos na história.”

“Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade.” (George Orwell)

“Você nos dá ouvidos. Você nos dá olhos. Você nos dá voz. E nós damos os parabéns!”

Fonte: https://www.calendarr.com/brasil/dia-do-jornalista/

Fonte do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=A2LVZESulOQ  

O DIA 07 DE ABRIL

Você sabe o motivo pelo qual o Dia do Jornalista é comemorado hoje “7 de abril “? Foi nessa data que o imperador Dom Pedro I abdicou do trono brasileiro, em 1831. Mas o que a renúncia de um líder de um país tem a ver com nossa profissão?

É porque 100 anos depois do primeiro imperador brasileiro deixar seu cargo, a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) prestou uma homenagem ao jornalista e médico Giovanni Battista Líbero Badaró, um dos principais oposicionistas de Dom Pedro.

Badaró foi morto a tiros por inimigos políticos no dia 22 de novembro de 1830. O crime ocorreu na rua de sua casa, a antiga Nova São Jose (foto abaixo), onde hoje fica a rua Líbero Badaró, na região central da cidade de São Paulo. O jornalista era proprietário do “Observador Constitucional”, veículo que defendia ideias liberais e se opunha ao reinado de Pedro I.

Instantes antes de sua morte, o jornalista disse: “morre um liberal, mas não morre a liberdade”. O assassinato aumentou ainda mais a crise que começava a se instaurar no império de Dom Pedro I. A revolta de populares e políticos contrários à repressão do monarca tornaram sua permanência no poder cada vez mais perigosa, uma vez que atos violentos estavam acontecendo frequentemente. Esse foi um dos fatores que levaram à renúncia de Dom Pedro em 7 de abril.

Por:Imprensa1 e  Redação do Portal IMPRENSA

Foto: Sindijor-SE

Fonte: https://portalimprensa.com.br/noticias

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=5BWYvqri4io

 

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...