Eduardo Amorim defende municipalização do debate sobre a reforma política

O senador Eduardo Amorim (PSC-SE) afirmou que está na hora de o Congresso Nacional, em conjunto com os legislativos estaduais e municipais discutir a reforma política. Segundo ele, o povo está mais participativo, mais interessado em política e os políticos não devem ver isso com receio, medo ou até mesmo ódio. “Chegamos até aqui pelo povo e a ele devemos todas as satisfações dos nossos atos enquanto parlamentares”, disse o senador.

O líder do PSC no Senado afirmou que é um municipalista e que tem extrema preocupação com o futuro e o desenvolvimento das cidades. “As câmaras legislativas municipais têm que opinar e participar ativamente destas discussões para conseguirmos as mudanças que a população tanto almeja”, acredita Eduardo.

Ao detalhar sobre a reforma política no país o senador lembrou sua participação no Primeiro Encontro Estadual de Presidentes de Câmaras de Sergipe. “Sugeri que dele fosse feito um documento com o consenso da opinião dos vereadores sergipanos sobre os principais pontos da reforma política”, disse o senador ao comunicar que o documento chegará às mãos do presidente do Senado Federal.

Respostas

“Chegamos até aqui através do voto do povo, fomos eleitos para legislar para o bem de toda a população brasileira e estamos sendo cobrados”, lembrou Eduardo. Para ele, esse é um momento crucial para o futuro do país. “A sociedade pede urgência na tramitação deste tema. A hora é agora”.

O senador disse que é favorável do voto proporcional. “É importante que sejam escolhidos sempre os mais votados”, disse ao completar que “é interessante também o fim do coeficiente eleitoral para que a proporcionalidade não fique dentro do partido”. Eduardo acredita que é preciso ajustar estas regras para que o jogo seja simples, “justo, claro e correto”.

Por isso, segundo Eduardo, ampliar o debate como este somente no âmbito do Congresso Nacional não representa a vontade da população. É que, conforme lembrou, são justamente os vereadores e deputados estaduais que têm contato mais direto com o povo.

“Deixo aqui a sugestão para os colegas senadores: que levem a reforma política para as suas cidades. Ouçam os vereadores, ouçam os deputados estaduais, mas principalmente o povo. E a partir dessas audiências, possamos trazer o documento para o Congresso Nacional para que a voz popular, não somente a voz das ruas, mas também dos líderes, possam também aqui serem ouvidas e respeitadas”, disse o senador.

Assessoria de Imprensa

Senador Eduardo Amorim (PSC-SE)

79 30230203

61 33036211

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: