Professores de Capela param suas atividades por um dia nesta terça

sintese- capelaProfessores da rede municipal de Capela irão paralisar suas atividades por um dia nesta terça-feira, dia 09,  e sairão em caminha pelas ruas da cidade para exigir que o prefeito, Ezequiel Ferreira Leite Neto, cumpra o compromisso acordado com a categoria e pague o reajuste do piso salarial. A concentração para a caminhada será às 8h, na Praça do Amparo.

O prefeito havia se comprometido com os professores que pagaria o reajuste do piso dentro do mês de maio. No entanto, de última hora mudou de ideia e disse que não tinha condições de executar o pagamento do reajuste.

Entenda a história

Em audiência ocorrida no dia 20 de março de 2015 entre a Comissão de negociação do SINTESE e os Secretários da Educação, Finanças e Administração de Capela, os gestores acordaram com os professores, em nome do prefeito Ezequiel Ferreira Leite Neto,que o reajuste do piso salarial do magistério seria pago no mês de maio. O reajuste do piso para 2015 foi estabelecido em 13,01%.

Uma nova audiência ocorreu no último dia 27 de maio, nesta ocasião o prefeito trataria como a comissão de negociação o pagamento dos quarto meses de retroativo do piso salarial, tanto de 2014 como de 2015, devidos pela prefeitura, referente aos meses de janeiro a abril de ambos os anos. A Lei Federal 11.738/2008, que estabelece o piso salarial para o magistério, determina que o piso deve ser pago anualmente, a todos os professores da rede pública do Brasil, sempre no mês de janeiro.

Em seu perfil no Facebook, o prefeito Ezequiel Leite, postou no dia 25 de março uma nota que afirmava que o reajuste do piso seria pago aos professores da rede municipal de Capela no mês de maio.  Mas para a surpresa dos professores, na audiência do dia 27 de maio, o acordo firmado foi desfeito. O prefeito, que estava acompanhado dos Secretários da Educação, Finanças, Administração e do Procurador do Município, disse que não tinha condições de pagar o piso em maio e apresentou três indecorosas propostas:

1- Pagar o reajuste de 13,01% somente aos professores da rede municipal que recebem abaixo do atual valor do piso (R$ 1.917,18). O que representa apenas 50 professores da rede municipal de Capela;

2- Pagar os 13,01% aos 50 professores que recebem abaixo do atual valor do piso e aos demais o percentual da inflação, no mês de junho;

3- Pagar o reajuste do piso a todos os professores somente no mês de setembro.

Após a audiência os professores da rede municipal de Capela se reunirão em assembleia e decidiram não aceitar nenhuma das três propostas e cobrar do prefeito que cumprisse com a sua palavra e pagasse o reajuste do piso no mês de maio. No entanto, mais uma vez os professores foram surpreendidos quando no dia 28 de maio a prefeitura pagou o reajuste de 13,01% somente aos 50 professores que recebem abaixo do atual valor do piso.

Diante de toda enganação dada pelo prefeito e seus secretários ao magistério capelense, a categoria decidiu em assembleia, ocorrida na sexta-feira, 28 de maio, paralisar suas atividades por um dia.

“Os professores vão as ruas para exigir do prefeito, Ezequiel Leite, mais respeito. Ao não cumprir com sua palavra o prefeito demonstra sua falta de compromisso com a educação do município e com os trabalhadores do magistério. Pedimos o apoio de toda a população de Capela. Trabalhamos dia após dia para assegurar as crianças, adolescentes e jovens de Capela uma educação de qualidade social e acreditamos que educação também é feita com valorização, com dignidade e com o cumprimento de direitos”, coloca o coordenador da subsede do SINTSE no Vale do Cotinguiba e professor da rede municipal de Capela, Jailson Correia.

Por:Luana Capistrano/ Ascom do Sintese

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: