EXCLUSIVO: mãe da adolescente que teria dado filho para adoção ilegal não acredita que neto seria usado em magia negra

adoçao No último final de semana, a cidade de Nossa Senhora da Glória, distante 150 km de Aracaju, no Sertão sergipano, foi palco de uma tentativa ilegal de adoção. De acordo com a polícia, o casal José Lima dos Santos Filho, 31, e Ana Nascimento Santos, 43, tentou adotar ilegalmente um recém-nascido na cidade.

De acordo com os primeiros levantamentos, o crime teria a participação da mãe, uma adolescente que se internou na maternidade local usando o nome de Ana Nascimento e apresentando José Lima como seu esposo.

Uma divergência na data de nascimento apresentada na certidão de casamento levantou suspeita nos funcionários da maternidade que acionaram a polícia que impediu que o crime fosse concretizado.

O repórter do Imprensa1, Marcos Couto, esteve na cidade e conversou com exclusividade com a mãe da adolescente, que não será identificada. Em entrevista, a mãe da adolescente afirmou que o casal detido é amigo da família. “Eu conheço Ana. Ela é uma pessoa de caráter e fiquei surpreso com essa situação. Ela morava no Coqueiral e agora mora em Canindé de São Francisco, mas não perdemos contato”, frisou.

adoção2A avó contou, ainda, que a filha estava grávida do pai do primeiro filho dela, um menino de um ano e cinco meses e que o relacionamento do casal não estava bem. “Eu fiquei com medo de que alguma coisa acontecesse com ela e quis afastá-la do rapaz e a mandei para Canindé, onde meus pais moram. Ana se ofereceu para cuidar da minha filha lá, na casa dela e, como era uma pessoa amiga e de confiança, deixei”, assegurou.

Ao ser questionada se perguntou a filha os motivos que a levaram a concordar com a adoção ilegal e a entrada no hospital usando o nome de Ana, a mãe da adolescente disse que a filha revelou que não sabia de nada e que tudo foi feito por Ana. “Ela disse que as meninas do hospital perguntaram o nome dela e ela disse o nome verdadeiro, por isso não sei de mais nada e ainda vou tomar ciência de tudo que aconteceu”, disse.

De acordo com ela, Ana disse na polícia que a filha tinha dado o bebê para ela. “Ela falou que minha filha tinha dado e eu não tinha conhecimento disso. Na delegacia minha filha disse que não queria a filha, mas quando ela nasceu, quis ficar com a filha. Perguntei por que ela fez isso ela disse que foi sem pensar e acabou se arrependendo”, frisou.

A polícia trabalha com várias linhas de investigação. Uma das hipóteses é de que a criança poderia ser usada em rituais satânicos, tendo em vista que a detida é mãe de santo. “Ela tem um terreiro de macumba em Canindé, mas não acredito que ela iria fazer nenhum mal com a criança. Ela é uma pessoa de caráter e seria incapaz disso. Ela pode ter cometido essa besteira, mas não para fazer ritual ou tráfico de crianças. Não acredito nisso e garanto que ela não faria isso”, relatou a avó do recém-nascido.

Questionada dos motivos pelos quais o casal não quis fazer a adoção pelos meios legais, a avó afirmou que acredita ter sido pelo fato de que ela não iria aceitar essa situação. “Se eu soubesse, jamais iria permitir que um neto meu fosse dado para adoção”, desabafou.

O casal permanece preso à disposição da Justiça. A adolescente e a criança já receberam alta médica e estão juntas, na casa da avó, em Nossa Senhora do Socorro.

Por Bruno Almeida

Fotos: Marcos Couto

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: