Forró Caju em Casa traz a força e a tradição dos trios pé de serra nesta sexta, 25

121
Foto: Ascom/PMA

Os aracajuanos apaixonados pelas tradições juninas terão a oportunidade de reafirmar seu sentimento no aconchego de suas residências nesta sexta-feira, 25. Trata-se de mais um dia da programação especial promovida pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), o Forró Caju em Casa 2021.

A partir das 19h, seja no canal da administração municipal no YouTube ou na televisão, via TV Câmara ou TV Alese, o público poderá acompanhar as apresentações de Edinho do Acordeon, Trio Chamego Bom, Trio Xodó da Vila, Correia do oito baixos, Pedro Luan, Trio Fecho de Lenha e Gilvan do Rojão, com repertórios repletos de homenagens aos maiores nomes da cultura nordestina.

O Forró Caju em Casa surge como forma de manter viva o maior evento junino do estado, apesar da pandemia de coronavírus, evitando aglomerações, garantindo cultura de qualidade e gratuita aos moradores da capital e apoiando os artistas locais em um momento de dificuldade.

“Eu cresci nesse ambiente, cantando com o meu pai. Esse ano eu começo um show próprio justamente homenageando meu pai, que participou de todas as edições do Forró Caju enquanto esteve vivo. Então, esse show será uma grande celebração, uma grande festa. Neste tempo tão difícil e delicado, o Forró Caju vem pra gente como um presente. O povo de Aracaju precisa de acesso à cultura e a Funcaju vem disponibilizando os meios. Da mesma maneira, os artistas precisam trabalhar e a Funcaju está abrindo esse espaço”, explica o cantor Pedro Luan, que homenageará seu pai, Antônio Rogério.

O evento, conforme aponta o vocalista do Trio Xodó da Vila, Rogério Valença, é uma forma de oferecer alento em um momento de dificuldade e angústia, por conta da crise sanitária que afeta o país há mais de um ano.

“É o segundo ano que nós estamos neste formato virtual, o São João presencial faz muita falta, o calor humano, o palco, o contato direto com o público, a energia que emana das pessoas. Nós sabemos que não substitui, mas é uma maneira de estar perto”, diz.

Além de oportunizar o acesso à cultura aos cidadãos, o projeto também garante renda importante aos artistas locais, que estão impedidos de atuar como ocorria tradicionalmente.

“Eu estou lisonjeado em poder participar. É a minha primeira vez, embora o trio já tenha participado sem mim. Depois dessa pandemia a gente ficou à mercê, os artistas foram muito prejudicados, então um evento como esse é bom demais, muito gostoso, fico até sem palavras”, afirma o cantor Sidney Sanley, vocalista do Trio Trio Chamego Bom.

Ainda que com mudanças, por conta do acompanhamento estritamente virtual, por meio das músicas que serão tocadas a força e o legado da cultura junina continuará sendo passada para frente, continuando a atribuir significado especial a este período do ano.

“É uma satisfação poder voltar ao Forró Caju. Essa é a quarta edição que o Fecho de Lenha participa. A gente fica muito grato. Na verdade, nós não temos hoje não temos o calor do público, o que faz muita falta, mas estamos nos adaptando a esse novo formato. A gente traz muito no nosso repertório músicas do Luiz Gonzaga, a nossa raiz, o autêntico forró pé de serra”, garante o vocalista da banda Fecho de Lenha, Junho Freitas.

Fonte: PMA

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: