Fórum em Defesa da Grande Aracaju emite nota de apoio ao MPF/SE

forum da grande Aracaju-ponte do imperadorNo final da tarde desta terça-feira, dia 20, o Fórum em Defesa da Grande Aracaju emitiu nota em apoio às ações do Ministério Público Federal (MPF/SE) ajuizadas em favor da regularização das ocupações na faixa de praia da Rodovia José Sarney e da Orlinha da Atalaia. O Fórum afirma que, de quatro bares em 1980, chegou-se a mais 50 novos pontos atualmente.

De acordo com a entidade, com o aumento do número de bares, a faixa da rodovia José Sarney foi ocupada de modo ilegal. O Fórum aponta a omissão do Governo do Estado de Sergipe no decorrer dessas três décadas. “As adaptações, as construções, o cercamento da praia, a ocupação irregular da faixa de areia e da área de dunas vem ocorrendo sem a menor fiscalização pelos órgãos públicos competentes”, relata a nota.

Ainda na nota, o Fórum em Defesa da Grande Aracaju entende que os “trabalhadores, comerciantes e suas famílias precisam desenvolver as suas atividades para os seus sustentos, entretanto pelos caminhos legais”, finaliza.

Entenda o caso – O Ministério Público Federal em Sergipe (MPF/SE) ajuizou, em novembro, 12 ações civis públicas com o objetivo de regularizar a ocupação da faixa de praia em Aracaju. São réus os proprietários de 50 bares localizados na Rodovia José Sarney e 16 bares da Orlinha da Atalaia, o Município de Aracaju, a Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) e a União.

De acordo com a ação, os bares foram instalados em área de proteção permanente, composta de dunas e vegetação de restinga. Os empreendimentos também não respeitam a faixa de domínio rodoviário, de pelo menos 20 metros a partir da pista da rodovia onde não pode haver construções, de acordo com a legislação municipal.

Outras ações – as ações ajuizadas fazem parte de um projeto nacional que visa a reurbanização e a readequação ambiental da zona costeira no País, com ações semelhantes já em andamento em estados como Bahia, Alagoas, Paraíba, Rio de Janeiro e São Paulo nos quais foram removidas diversas edificações irregulares.

No último dia 16 de dezembro, a Justiça Federal na Bahia determinou a demolição de dez barracas de praia e estruturas hoteleiras que ocupavam a praia de Trancoso. A ação também foi ajuizada pelo MPF, que alegou falta de autorização dos proprietários para construir em área da União.

Foto ilustrativa: https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=382596531865254&id=227657617359147

Fonte: Assessoria de Comunicação

Ministério Público Federal em Sergipe

(79) 3301-3874 / 3301-3837 / 8172-8299

[email protected]

Twitter: @MPF_SE

Facebook: Facebook.com/MPFSergipe

 

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: