Governo diz que poderá reabrir o escritório da Emdagro em Capela

DSCN3467Fechado repentinamente e sob protestos da comunidade local no último dia 8, o escritório da Emdagro do município de Capela poderá ser reaberto. Nessa quarta-feira, dia 10, o vice-governador de Sergipe, Belivaldo Chagas garantiu aos dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores de Assistência Técnica e Extensão Rural (Sinter/SE) que vai convocar o presidente da empresa, Jefferson Feitosa e o secretário Estadual da Agricultura, Esmeraldo Leal, para reabrir o debate sobre a decisão administrativa.  Na lista de desativação estão ainda os escritórios dos municípios de Santa Luiza, São Cristóvão, Laranjeiras e Tomar do Geru.

Medida autoritária

“A forma como o governo fechou o escritório foi arbitrária. Aquele escritório foi fechado sem que a Emdagro comunicasse à comunidade local, funcionários, associações de pequenos produtores rurais, sindicato e gestor da unidade. Sem portaria de transferência, os funcionários receberam a notícia desesperados”, disse o presidente do Sinter, José Neviton. Também presente na audiência, o ex-presidente do sindicato Cláudio Soares, reforçou o protesto.

O diretor do Sindicato dos Servidores Públicos de Sergipe(Sintrase) Xerxes Furtado também criticou a “forma” como a unidade foi desativada. “Diferente dessa decisão administrativa arbitrária, o governador atual não tem histórico de atos autoritários. Esperamos que o governo suspenda de imediato as desativações dos escritórios e procure o sindicato, os agricultores, as prefeituras para conversar sobre reforma administrativa na Emdagro”, defendeu o sindicalista.

Belivaldo Chagas disse que o governador Jackson Barreto não concorda e nem orienta aos gestores intervenções antidemocráticas e que reconhece a importância da Emdagro e pretende fortalecê-la. “Essa medida (fechamento de unidades da Emdagro) será reavaliada e pode revista”, reafirmou a autoridade.

Cinco décadas entre os agricultores

O chefe do escritório da Emdagro em Capela, João Bosco Lima lamentou o episódio e destacou a importância da unidade para os pequenos agricultores. “O escritório em Capela está completando 50 anos de existência. A comunidade precisa dessa instituição. Capela tem 43 comunidades agrícolas, cerca de 70% dos fornecedores de cana de açúcar é de pequenos agricultores, com área abaixo de 10 hectares. Além disso, Capela se destaca como o terceiro maior PIB agrícola de Sergipe”, relatou João Bosco.

OBS: contato de um dos dirigentes do Sinter/SE Xerxes Furtado 9983. 5832

Por:Déa Jacobina / Ascom

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: