Governo entrega equipamentos para agricultura familiar do Alto Sertão e Sul de SE

O governador Belivaldo Chagas entregou, nesta quarta-feira, 11, implementos agrícolas e equipamentos destinados a agricultores familiares assentados da Reforma Agrária e de comunidades tradicionais de municípios dos territórios do Alto Sertão e Sul sergipanos. Ao todo, foram investidos R$ 125.050,93 para proporcionar estrutura e equipamentos adequados para aumentar a produtividade e a comercialização dos alimentos do campo.

“É mais um dia de alegria e satisfação. O que estamos fazendo aqui, hoje, é dar continuidade a um processo que já vem sendo executado pela Secretaria de Agricultura, que visa atender desde o pequeno ao médio até o grande produtor. Enfim, nós cuidamos da agricultura familiar, mas também temos preocupação com o agronegócio, com a geração de empregos e renda no campo. E, para a garantia do alimento na mesa dos sergipanos, claro que gente não pode deixar de apoiar, principalmente, o pequeno, aquele que está na agricultura familiar, e é isso que estamos fazendo aqui”, ressaltou Belivaldo Chagas.

Para o Alto Sertão sergipano, foram entregues 19 trituradores forrageiros em aço, com capacidade de aproximadamente 700 kg/h de produção, potência mínima de 2cv, motor elétrico, tensão 110 volts, da marca Trapp TRF 80 2CV. O valor investido foi de R$ 29.754,00, beneficiando os municípios de Poço Redondo (03 unidades); Porto da Folha (03 unidades); Nossa Senhora da Glória (03); Monte Alegre de Sergipe (03); Gararu (03); Nossa Senhora de Lourdes (02) e Canindé do São Francisco (02). A aquisição dos equipamentos foi realizada pela Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), por meio do Convênio 893.834/2019, que tem o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) como concedente.

“O governo do Estado viu a dificuldade dos produtores e a necessidade de beneficiá-los com esses equipamentos. O trabalho era feito manualmente e isso leva tempo, leva a um desgaste. Hoje, com certeza, esse equipamento sofisticado, de última geração, irá atender a necessidade deles”, destacou o representante da Cooperativa dos Produtores Rurais do Estado de Sergipe, Cícero José de Carvalho.

Durante a solenidade, a prefeita de Gararu, Zete de Janjão, representando todos os outros prefeitos dos municípios beneficiados, agradeceu ao governo do Estado pela iniciativa. “Quero dizer ao governador e aos demais que estão aqui, que é um prazer muito grande receber essa forrageira para que aumente, realmente, o trabalho da população de Gararu. Além da forrageira, nós temos outros trabalhos, como o PAA Leite, que está chegando agora, para que a agricultura familiar venha avançar e dê bons frutos”, afirmou.

André Bomfim, secretário da Seagri, também reforçou que a entrega dos implementos agrícolas representa o fortalecimento da agricultura familiar no estado, principalmente, na região do Alto Sertão sergipano. “Esses equipamento fortalecerão as ações nos sete municípios do Alto Sertão, principalmente, relacionados à bacia leiteira. Ao mesmo tempo também representa, cada vez mais, a amplitude do diálogo que a Secretaria da Agricultura vem tendo tanto com o pequeno, médio, quanto com o grande produtor. Então, hoje, é um dia bastante festivo e a gente já pode deixar aqui, de antemão, uma excelente notícia da chegada ao nosso estado, de mais 12 tratores agrícolas para beneficiar a agricultura de Sergipe”, anunciou.

O município de Poço Redondo recebeu, também, equipamentos agrícolas para a Associação São João Batista, localizada no Assentamento Barra da Onça. Foram entregues uma plantadeira, com 6 linhas de 70 cm, e uma ensiladeira/colhedora de forragem, em um investimento de R$ 55.980,53. Os equipamentos são oriundos do convênio de Transferências Especiais I, de indicação do deputado federal João Daniel, tendo a União como concedente.

O Assentamento Barra da Onça (Antiga Fazenda Barra da Onça) é formado por 211 famílias de pequenos trabalhadores rurais e cada família possui aproximadamente 33 hectares, em um total de 6.261 hectares. Além de trabalhar direta ou indiretamente com a produção de leite, os agricultores familiares plantam milho, feijão e abóbora. A localidade é considerada oficialmente o primeiro Projeto de Assentamento – PA da reforma agrária no estado. Criado em 1986, o local é hoje exemplo de que os assentamentos da reforma agrária pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) podem produzir com qualidade e gerar renda para quem trabalha no campo.

“O Barra da Onça é uma área reformada, onde a gente, do Ministério da Agricultura, considera todos como agricultores. De pequeno porte, médio porte, uma área reformada necessita ter o mesmo cuidado dos governos federais e estaduais, no que tange a questão produtiva, sem desmerecer nenhum segmento. Então para eles, é importante entregar esses equipamentos que vão ser para produção da bovinocultura de leite, já que o pequeno produtor tem mais dificuldade de acesso às tecnologias e mais dificuldade de acesso a maquinários, essa entrega facilita o sistema produtivo deles”, afirmou o superintendente federal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Sergipe, Haroldo Araújo Filho.

Fotos: Arthuro Paganini

Por: ASN

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...