Governo paga terceira parcela do Programa Mão Amiga a cortadores de cana

Desde a última terça-feira (31 de agosto), está disponível a terceira parcela do Programa Mão Amiga Cana. Os 3.124 trabalhadores beneficiários desta edição, inscritos em 20 municípios da região sucroalcooleira, já podem fazer o saque do benefício em qualquer agência ou Ponto Banese, munidos do cartão do Programa. Somente nesta parcela, o Governo de Sergipe investiu R$583.560,00, através da Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIAS), para minimizar efeitos do desemprego durante a entressafra do cultivo.

As parcelas do Mão Amiga são pagas no último dia útil de cada mês, de acordo com a gerente do Programa Mão Amiga na SEIAS, Auta Carvalho. “O saque dos R$ 190 equivalentes à terceira parcela do benefício pode ser feito em qualquer agência, ‘cash’ ou Ponto Banese. Basta estar com o cartão e a senha. A quarta e última parcela será paga em setembro”, pontuou. Durante o programa, os beneficiários recebem o total de R$ 760, dividido em quatro parcelas de R$ 190, exatamente durante os quatro meses de entressafra, quando os trabalhadores do corte da cana perdem parte da sua fonte de renda.

Ao final das quatro parcelas, estima-se chegar a um investimento superior a R$ 2,3 milhões, oriundos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza – Funcep. “O Programa de Transferência de Renda é executado pelo Governo de Sergipe há mais de dez anos, e foi criado para auxiliar as famílias que sobrevivem das lavouras de cana-de-açúcar e da colheita da laranja no período em que ficam sem trabalho. Fazendo circular maior volume de recursos na economia dos municípios, favorece também o seu desenvolvimento. Recentemente, o governador Belivaldo Chagas lançou uma nova vertente do programa, o Pró-Sertão Bacia Leiteira, que vai atender também pequenos criadores de gado no período da estiagem”, afirma Ricardo Mascarello, diretor de Inclusão Produtiva e Cidadania da SEIAS.

 

Nesta edição, o Mão Amiga Cana atende aos municípios de Aquidabã (74 trabalhadores), Areia Branca (318), Capela (685), Divina Pastora (72), Japaratuba (103), Japoatã (182), Laranjeiras (498) Malhada dos Bois (38), Maruim (112), Muribeca (132), Neópolis (56), Nossa Senhora das Dores (267), Nossa Senhora do Socorro (8), Pacatuba (104), Riachuelo (89), Rosário do Catete (15), Santa Rosa de Lima (52), São Cristóvão (56), São Francisco (93) e Siriri (170).

Reprodução: www.imprensa1.com

Por: Núcleo de Comunicação da Inclusão Social e da Agricultura

SUPEC | SEIAS, SEAGRI, Emdagro, Cohidro, Fundação Renascer

Governo de Sergipe

Tels: 3179-3723 / 99128-9952

 

 

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...