Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

Homem que desapareceu após ação policial é encontrado morto no Rio Poxim

No início da manhã desta sexta-feira, dia 07 de Outubro de 2022, apareceu boiando as margens do Rio Poxim, no Bairro Inácio Barbosa, o corpo do Homem que tinha desaparecido na noite da última quarta-feira, dia 05, após uma ação policial na miní praça da Avenida Pantanal, zona sul de Aracaju.

Ele foi identificado como sendo, Mateus Felix de Jesus Santos, de 21 anos. Foram os moradores do Loteamento Pantanal que encontraram o corpo do jovem boiando as margens do rio e acionaram o Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe para realizar o regate.

Familiares da vítima e os moradores do loteamento, acusam policiais militares de terem efetuados vários tiros contra o homem e depois jogado o seu corpo no Rio Poxim. Dizem ainda, que após ação policial, os militares foram embora intimidando a população.

Uma moradora que prefere não ter a sua identidade revelado disse ao Portal Imprensa1, que Mateus e mais dois colegas estavam na mini praça sentados no banco conversando, quando Mateus Felix foi até as margens do Rio Poxim para urinar “Uma viatura da polícia militar apareceu e policiais começaram abordar os meninos que estavam sentados. Uns três policiais com uma lanterna foram até as margens do rio e se depararam com Mateus retornando para praça. Foi ai, que os policiais começaram atirar no rapaz e depois jogaram o corpo dele no rio e foram embora”, relata a moradora.

Sem ter notícias do paradeiro do corpo de Mateus, os familiares e a população local realizaram no final da tarde dessa quinta-feira, 06, um protesto na Avenida José Carlos Silva (antiga Avenida Heracliton Rollemberg) para pedir providências as autoridades sobre o desaparecimento do rapaz e apuração dos fatos que envolve a referida guarnição da Polícia Militar de Sergipe (PM/SE).

As vias de acessos ao centro de Aracaju e Bairro São Conrado ficaram interditadas, mas com chegada da imprensa, os manifestantes desobstruíram a avenida e na garantia que o Bombeiro Militar iria realizar as buscas no dia seguinte e que SSP de Sergipe pudesse investigar o caso.

O comando da Polícia Militar através da Assessoria de comunicação da PM, se coloca a inteira disposição da família e orienta que o caso seja formalizado na ouvidoria e se alguém tiver nomes ou mais detalhes possa levar o caso para a Corregedoria da Polícia Militar apurar os fatos.

Mais detalhes, a qualquer momento.

Por : Portal Imprensa1

Fotos e vídeos : Fontes do Portal Imprena1

 

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...