Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

Hospital de Dores pode ficar no escuro

sam_1922_360x280222222Ivan Pinto Andrade, Diretor do Hospital, ligou, de imediato, para Daniel Matos, Diretor Financeiro da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

E teve como resposta o seguinte: sexta-feira, dia 7/10/2011, o Estado enviaria os recursos referentes ao mês de agosto, e até o dia 20/10/2011, repassaria os do mês de setembro.

O Diretor do Hospital conversou com o funcionário da Energisa, pedindo a ele que não cortasse o fornecimento da energia. A Energisa deu o prazo o para que a situação seja regularizada até o dia 10/10/2011.

É tempo suficiente para que o dinheiro esteja em caixa, conforme resposta de Daniel Matos.

Depois dos acordos firmados, o funcionário da Energisa se retirou do local. Já aliviado, o Diretor disse:

“Convém frisar que o Hospital de N. Sra. das Dores mantém a base do SAMU no próprio Hospital, sem nenhum repasse financeiro por parte do Estado.”Valores em atraso do Estado para o Hospital: dois meses de R$ 34.460,00 (R$ 68.920,00).

Com o recebimento desses recursos, a gente consegue quitar fornecedores, médicos, funcionários e prestadores de serviços, que estão com recebimento atrasado há dois meses, afirmou o Diretor.

Outra situação é o salário bastante defasado dos médicos, e ainda recebem com atraso.

Fica difícil o profissional querer vir trabalhar aqui. Hoje mesmo não tem médico, concluiu o Diretor. Dívidas do Hospital: Energia deve o mês de agosto e setembro/11. Total: R$ 1.852,76 (mil oitocentos e cinquenta e dois reais e setenta e seis centavos).

Fonte: http://www.diariosergipano.com.br

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...