Jackson pede à SPU cessão de terrenos para donos de bares da Orlinha e Sarney

Reunião_bares_sarney_Wellington_Barreto_ASNO governador Jackson Barreto recebeu nesta segunda-feira, 24, uma comissão de donos de bares e restaurantes da orla que respondem a uma ação do Ministério Público Federal que pede a derrubada das edificações e tomou uma atitude que vale mais do que mil palavras. Ele imediatamente entrou em contato por telefone com a Secretária-chefe do Patrimônio da União Cassandra Maroni Nunes solicitando agilidade do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) para viabilizar a cessão dos terrenos da União para os donos de bares e restaurantes da Orlinha da Coroa do Meio e da rodovia José Sarney.

“Evidente que estamos preocupados com o turismo, com a economia, mas acima de tudo estamos preocupados com as famílias. Vamos à Secretaria de Patrimônio da União na defesa dos donos de bares e com todo respeito, espero que o MPF repense a medida da derrubada. Marquei com Cassandra que até a próxima semana conversaremos pessoalmente sobre a situação. Vou explicar que a área não é de preservação ambiental e que o tempo já foi suficiente para mostrar que o espaço já foi consolidado para o turismo”, declarou.

O presidente da Associação dos Donos de Bares e Restaurantes, Paulo Queiroz disse estar satisfeito com a postura de união do governador Jackson Barreto. “Estamos unificando o processo, já que os donos de bares da rodovia José Sarney e da Orlinha da Coroa do Meio estão na mesma situação. Graças a Deus temos o apoio do Governo do Estado e da Prefeitura de Aracaju. Não esperávamos outra postura do governador Jackson Barreto”, destacou.

O presidente Associação dos Donos de Bares e Restaurantes da Rodovia José Sarney, Alberto Campos espera que com a ajuda do Governo do Estado o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado em 2010, seja homologado, finalizando, assim o processo. “O governador foi sensível a nossa situação, de imediato telefonou para a diretora do SPU. Agora vamos aguardar a resposta dela. Acredito que rapidamente esse TAC voltará ao estado e vamos consolidar esse processo”.

O processo tramita desde 2010, quando por meio de Audiência Pública foram exigidas algumas alterações, que inclusive já foram atendidas por parte dos donos de bares, como explica o presidente da Adema, Wanderlê Correia. “Temos um conjunto de ações iniciadas pelo procurador da Advocacia Geral da União em 2010, quando foram solicitadas em um processo algumas adequações dos bares da Rodovia José Sarney. De 2010 a 2014 dos 49 bares que estão na região, 36 já estão com Licença Ambiental de Operação”, relembrou.

Ele contou que a Adema liberou dois técnicos ambientais permanentemente para acompanhar o processo de regularização desde 2009. “O Estado colaborou desde o primeiro momento da discussão de adequação e regularização dos bares da Rodovia José Sarney. Inclusive o Ibama, a Vigilância Sanitária, o Ministério Público de Sergipe não deram um parecer contrário a ocupação, bem como outras instituições, apenas o MPF está sendo contrário”, esclareceu.

Participaram da reunião os secretários da Comunicação, Sales Neto; do Turismo Adilson Junior e os presidentes da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), Wanderlê Correia e da Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur), José Roberto.

Bares afetados

As ações civis públicas pedem a derrubada de 65 bares na Orlinha da Coroa do meio e da rodovia José Sarney. São réus na ação os órgãos do Governo Federal, do Governo do Estado, Prefeitura de Aracaju, além dos proprietários de 49 bares localizados na Rodovia José Sarney e 16 bares da Orlinha da Coroa do Meio.

Fonte: ASN

Foto: Wellington Barreto/ASN

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: