Jailton faz apelo para que rede de comunicação assine acordo coletivo de radialistas

JailtonO vice-presidente da Câmara Municipal de Aracaju, (CMA), Jailton Santana (PSC), usou o Grande Expediente do Legislativo nesta quinta-feira, 7/8, para falar sobre a negociação salarial entre radialistas e patrões. De acordo com o parlamentar, que é radialista de profissão, a categoria vem lutando por um reajuste salarial de 8%, o que não tem agradado à classe patronal.

“Lamento esse impasse existente entre o patrão e os radialistas. Essa categoria vem sendo desvalorizada há anos e recebe hoje, um piso salarial com qual mal consegue pagar o aluguel e fazer a feira no final do mês”, disse.  

De acordo com Jailton, após seis reuniões feitas entre a categoria e os empresários, na Superintendência Regional do Trabalho (SRT), os patrões apresentaram uma contraproposta de apenas 7,1%. “Mesmo assim, após o sindicato apresentar um percentual, tendo em vista que só queriam conceder 0,9% de aumento”, frisou.

Atualmente, o piso pago hoje, em Sergipe, aos profissionais é de R$ 1.114. Com o valor pedido pelo Sindicato, o ganho real seria de R$ 89. “Temos uma proposta no Congresso que se aprovada, teremos piso nacional para os radialistas, mas enquanto isso não ocorre, estamos discutido um aumento real de R$ 89 no salário”, destacou.

Apesar do baixo ganho real para os profissionais, caso seja aprovado o reajuste de 8%, Jailton afirmou que os responsáveis por gerir a afiliada da rede Globo, em Sergipe, não aceitam a proposta e não assinaram o acordo coletivo. “Faço uma pelo para que as pessoas que comandam a Rede Globo aqui, possam assinar o acordo e garantir que esses profissionais tenham um pequeno aumento real nos seus salários”, pediu.  

Em aparte, o vereador Emmanuel Nascimento (PT) se somou a luta dos radialistas. “Estou nessa Casa há algum tempo e acompanho o trabalho dos profissionais da imprensa. Me somo com o seu discurso e quero que diga para a categoria que meu mandato pertence a eles e que está a disposição para ajudar e contribuir com a categoria”, disse.  

“Reconhecimento, através dos vencimentos, é uma forma de prestigiar esses profissionais que tanto trabalham por uma sociedade mais justa”, ressaltou o vereador Pastor Roberto Morais (SDD). O vereador Iran Barbosa (PT) também falou que se somava às reivindicações da classe. “É necessário uma maior valorização dessa categoria”.   

Foto: Acrisio Siquiera

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: