João sobre Mendonça: “O tempo é o senhor da razão”

JOAO-ALVES-E-ALBANO-JOAO-ALVES----ALBANO-FRANCO-IMPRENSA1-MARCOS-COUTO--OUT-2014--ELIÇOES--10Em entrevista concedida durante o anúncio da nova presidente da Fundação Municipal da Cultura (Funcaju), nessa segunda-feira, 3, o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), falou sobre as polêmicas declarações do seu genro, deputado federal Mendonça (DEM), que afirmou ter sido abandonado pelo partido com o aval do presidente estadual da sigla, no caso, João Alves.

Mesmo não querendo falar sobre o tema, o prefeito mostrou-se chateado com as críticas proferidas pelo seu genro. “Tenho uma filosofia que levo que diz que na vida pública não espero gratidão, mas que seja parceiro para trabalhar. Infelizmente, alguns não têm essa gratidão, mas isso não vai mudar meu comportamento”, afirmou.

Sobre a suposta ordem de não permitir que Mendonça Prado participasse do horário político, o prefeito desmentiu a declaração ressaltando que ele “brigou” para que Mendonça tivesse o direito de aparecer no programa eleitoral do partido. “Em política, lamentavelmente, existe o hábito de que a versão é mais importante que o fato. É preciso entender que, ao longo da minha vida pública, todas as coligações que fiz, eu fui o líder. Nessa, o Democratas era um dos 17 partidos dentro da coligação e eu não tinha o poder de decisão”, contou.

João comentou, ainda, as críticas feitas pelo genro relacionadas à administração da Capital. “Ele nunca participou da administração, apenas é casado com minha filha”, frisou. O prefeito revelou que o episódio não vai deixar nenhum tipo de mágoa. “Isso arranhou minha alma, mas é uma questão de família. Minha filha tomou uma atitude muito radical, que me fez sofrer muito, mas não tenho nenhuma raiva”, garantiu.

Retaliação

Questionado sobre possíveis punições ao deputado Mendonça Prado, João deixou claro que não fará nada contra o genro. “Nunca pensei em expulsar. Há um pensamento oriental que ensina que o tempo é o senhor da razão. Às vezes o tempo vai corrigindo as feridas e a pessoa que está com uma posição equivocada, o próprio tempo vai mostrando que não é a visão que teve no momento da emoção”, garantiu.

Eleição presidencial

Sobre a derrota do seu candidato à Presidência da República, Aécio Neves (PSDB), João Alves lamentou o fato, no entanto disse que respeita a decisão do povo. “Tinha esperança na eleição do Aécio, não aconteceu, mas temos que respeitar a decisão da Democracia. Lamentavelmente Aécio perdeu, mas só posso desejar que dê certa a atual gestão, embora não tenha nenhuma ligação efetiva com ele, mas apoio o que for melhor para o Brasil”, completou.

Por Bruno Almeida

Foto: Marcos Couto

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: