Jornalistas aprovam reajuste salarial de 9% para toda a categoria

MARCOS COUTO 28 JUL 2015-FOTO MARCOS COUTO-FOTO-SINDIJOREm assembleia realizada na noite desta terça-feira, 28, no auditório do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe (SINDIJOR-SE), os jornalistas aprovaram a nova contraproposta de reajuste salarial apresentada pelo Sindicato das Empresas de Comunicação de Sergipe (SINERTEJ).

Pela proposta apresentada pelos empresários, o piso salarial dos jornalistas será reajustado em 9%, retroativo ao mês de maio, data base da categoria. A diferença não paga neste período será creditada aos trabalhadores do Jornalismo na folha de agosto.

paulo souza-sindijor-edmilson-marcos coutoAlém do reajuste acima da inflação, o sindicato patronal também atendeu a uma antiga reivindicação dos jornalistas: a inclusão do SINDIJOR na avaliação dos convênios de estagiários de Jornalismo, firmados entre as empresas e as universidades.

Para o jornalista Edmilson Brito, vice-presidente do SINDIJOR, a contraproposta patronal representa ganho real, mesmo não sendo o reajuste que a categoria desejava.

“Este ano por causa da crise tivemos muitas dificuldades nas negociações, começando pela troca de presidente do sindicato patronal, o que também acabou complicando ainda mais as negociações e, principalmente, pela crise em que o País vive neste momento. Apesar das dificuldades que a categoria encontrou nesse período de negociação, acredito que conseguimos avançar, mesmo não sendo o reajuste que queríamos e merecemos”, analisa Edmilson.

O presidente do SINDIJOR, Paulo Sousa, também avalia como um avanço o reajuste de 9%. O dirigente sindical acredita que no próximo ano, com o fim da crise, a categoria terá mais forças para lutar e conseguir um reajuste melhor. Ele observa que Sergipe foi um dos poucos estados do Brasil em que os jornalistas conseguiram reajuste acima da inflação.

MARCOS COUTO 28 JUL 2015-FOTO MARCOS COUTO-FOTO-SINDIJOR-=“Apesar das dificuldades em que todos nós estamos passando por causa da crise econômica nacional, avalio que este percentual aprovado pela categoria é relativamente bom. Poucos estados conseguiram este percentual, inclusive categorias mais fortes do que a nossa só conseguiram a reposição inflacionária e, em alguns casos, reajuste abaixo da inflação. Lutamos para conseguir um percentual melhor, mas conseguimos aquilo que foi possível para este momento. Ano que vem não teremos mais crise, aí a história é outra”, observa Paulo.

A assembleia da categoria contou com a presença de jornalistas de vários veículos de comunicação, principalmente profissionais do rádio, da TV e da Internet, além de assessorias de comunicação e imprensa.

Assinatura

Os dois sindicatos, patronal e profissional, ainda poderão fazer novos ajustes salariais até a assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Sergipe (SRTE).

Por: Ascom do Sindijor

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: