Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

Linda Brasil reforça a luta dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias

Foto: Gilton Rosas

Na manhã desta quinta-feira, 28, a vereadora Linda Brasil (PSOL) foi ao Grande Expediente manifestar apoio às/aos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias do município de Aracaju/SE que estiveram em ato em frente à Câmara Municipal de Aracaju para pleitear a rejeição ao Projeto de Lei Complementar nº 11.2022.

A categoria relatou que o PLC é inconstitucional, já que a Constituição Federal versa que o vencimento das/dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias fica sob responsabilidade da União, cabendo aos Estados, Distrito Federal e aos Municípios estabelecer, além de outros consectários e vantagens, incentivos, auxílios, gratificações e indenizações para valorização do trabalho desses profissionais.

“Os Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias estão aqui de novo hoje, contra mais um Projeto enviado para esta casa de forma totalmente arbitrária, sem diálogo com a categoria, sem diálogo até mesmo com o parlamento, para que possamos discutir, e não enviar um Projeto em caráter de urgência para tentar burlar uma Lei Federal, que garante o pagamento do Piso”, ressaltou Linda.

Gabineta Itinerante

A parlamentar aproveitou para informar as demandas recebidas da população em relação aos cuidados e tratamentos da saúde mental. Através da Gabineta Itinerante, Linda visitou o CAPS III Jael Patrício de Lima, localizado no bairro Dom Luciano, onde foi recebida pela coordenadora que informou que a unidade tem em média 600 pessoas que são acompanhadas, e com um fluxo diário de 80 pessoas a depender do dia.

“Durante a nossa visita, além de conhecermos a estrutura do prédio, também tivemos a oportunidade de acompanhar a oficina da querida Maria Luiza Andrade, a Maluh Andrade, travesti preta e atriz que trabalha lá desenvolvendo a cura através da arte. Foi uma experiência incrível e um orgulho imenso ver uma de nós fazendo um trabalho tão importante de cuidado e humanização dos usuários do CAPS Jael”, colocou.

Na ocasião, a vereadora também falou sobre a visita ao Loteamento Monte Belo, na Soledade, e ao Porto do Gringo, onde no ano passado foram feitas visitas a essas duas comunidades e que resultaram em algumas indicações de pavimentação e saneamento básico, no entanto, as obras não foram realizadas.

“Tem apenas uma rua com pavimentação, mas porque dá acesso a um condomínio que está sendo construído, mas percebemos que no entorno daquela localidade, existe um descaso da prefeitura. Tem o recurso para o investimento, mas nada foi feito para melhoria do local”, reforçou.

Por fim, a parlamentar retomou a importância do trabalho legislativo de cobrar da gestão uma melhoria na cidade, principalmente na periferia, e não apenas em bairros de interesse da especulação imobiliária.

CURA HIV

Na ocasião, a vereadora falou sobre um importante fato, em que um homem de 66 anos, diagnosticado com HIV em 1988, recebeu um transplante de células-tronco para tratar um quadro de leucemia de um doador com genética resistente ao vírus que causa a Aids, e por isso, entrou em remissão para o HIV.

“Já deveria ter cura, mas sabemos os interesses das grandes empresas que permanecem lucrando com os remédios e com as mortes, mas é um avanço, esse é o quarto caso no mundo, e foi no Canadá. Aqui no Brasil ainda é preciso muito investimento do poder público. As pesquisas tem mostrado que os jovens é o público que mais tem sido atingido pelo HIV, é por isso que é fundamental a educação sexual para a juventude e o enfrentamento ao sucateamento das políticas públicas de combate ao HIV/AIDS”, pontuou.

Por: Laila Oliveira/Ascom

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...