Mãe de Debora Mirachi acredita que a filha está viva

Debora-Mirachi-imprensa1A esperança é a única que não morre, esta foi à impressão deixada no inicio da tarde desta sexta-feira, dia 17 de abril, pela senhora, Maria Eunice, mãe da universitária e empresária, Debora Mirachi, desaparecida desde o dia 12 de dezembro de 2013.

Em uma conversa breve com jornalista e radialista de Sergipe, Marcos Couto ( Programa Imprensa1), a mãe de Debora, disse que acredita que sua filha esteja viva.

Na conversa por telefone, a senhora Eunice fez alguns apelos e, mandou o seguinte recado: “Eu desejo encontrar ela, onde ela estiver. E quero que  o senhor passasse no jornal aí… Debora Mirachi, sua  mãe e o seu pai estão esperando “você”de braços abertos. O senhor pode fazer isso? “, perguntou a mãe de Debora ao repórter Marcos Couto.

A senhora Eunice, perguntou ainda, se Marcos tinha algum indicio de alguma coisa sobre o desaparecimento de sua  filha.  O repórter, ao responder que não. A mãe destacou  “Então, nós estamos desesperados, não tem notícia, nós não temos nada”, relatou dona Eunice.

Quando foi questionada se havia algum parente de Debora no exterior, a mãe explicou “Então! Alguma coisa a gente desconfia que pode tá. Mais outras pessoas fala que ela pode tá até presa aí por perto”, disse dona Maria Eunice.

Ela pediu ainda, se o repórter tiver alguma informação sobre a filha, fizesse o favor de ligar. Próximo a conclusão da conversa a ligação caiu por falta de sinal. Pois, a senhora Eunice (mãe) e o senhor Paulo ( pai), estavam em uma área rural no sul do país.

Quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro da jovem, Debora Mirachi, favor ligar para a polícia de Sergipe, através dos telefones 190  e o 181.

CLICK ABAIXO E OUÇA A ENTREVISTA EXCLUSIVA.

ENTENDA O CASO

Ainda é um grande mistério para a polícia de Sergipe o desaparecimento da estudante de direito, Debora Mirachi, de 33 anos, que saiu de casa no dia 12 de dezembro de 2013, e não mais retornou.

Vale lembrar, que o carro da estudante foi encontrado abandonado totalmente  fechado na manhã do dia 13 de dezembro de 2013,  no final da Rodovia José Sarney, litoral sul de Aracaju.

A polícia realizou diversas buscas nas proximidades onde ele foi vista pela última vez. O pelotão do Corpo de Bombeiros de Sergipe, realizou uma extensa varredura em todo a extensão das praias de Sergipe  e, nada foi encontrado .

A família da jovem ainda pede ajuda a sociedade através dos telefones 190, 181 ou os telefones:  (0xx79) 3255-2628 ou 8856-1819 falar com Paula.   A delegada coordenadora do Departamento do Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP),  Thereza Simony , explicou a imprensa sergipana que já foram ouvidas mais de 25 pessoas e, mesmo assim, continua sendo um caso muito difícil.

Por: Imprensa1.com.br

Debora-Mirachi-imprensa1-foto-2Debora-Mirachi--imprensa1--foto-3Debora-Mirachi--imprensa1

 

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: