Mais tripulantes do navio Costa Fascinosa são desembarcados com suspeita de COVID-19

Mais dois tripulantes do navio Costa Fascinosa serão desembarcados nesta quarta-feira (1º/4) por suspeita de Covid-19. O desembarque segue todos os protocolos da Anvisa e atende às regras de quarentena, pelas quais somente casos urgentes podem ser desembarcados para assistência à saúde.

Os novos desembarques já foram comunicados para as autoridades competentes do município de Santos, do estado de São Paulo e também para a autoridade portuária. O navio está atracado no terminal de Concais, no Porto de Santos.

Com isso são nove os tripulantes já desembarcados do navio por necessidade de atendimento de urgência. Dos sete tripulantes que já haviam sido encaminhados para serviços de saúde na semana passada, todos tiveram resultado positivo para Covid-19.

Até o momento, o número de casos suspeitos a bordo do Costa Fascinosa é de 31 tripulantes com sintomas. Na segunda-feira (30/3) eram 35. A redução se deve aos novos desembarques e aos tripulantes que não apresentam mais sintomas.

Situação a bordo

A Anvisa deverá realizar uma nova inspeção a bordo do Costa Fascinosa assim que for iniciado o uso dos testes rápidos de Covid-19 que já estão na embarcação. Para que isso aconteça, o navio ainda precisa apresentar um plano detalhado do procedimento que será seguido.

A embarcação está em quarentena desde o dia 19 de março e nenhum tripulante pode desembarcar a não ser para atendimento de urgência em serviço hospitalar. Permanecem a bordo 755 tripulantes. Na semana anterior, sete pessoas desembarcaram para atendimento hospitalar.

Nesta terça-feira (31/3), a Anvisa já havia estabelecido uma série de determinações (ver abaixo) que devem ser cumpridas a bordo do navio Costa Fascinosa. As exigências são resultado da inspeção que técnicos da Agência fizeram na segunda-feira (30/3) a bordo do navio e já foram enviadas para a empresa responsável pelo mesmo.

A situação da embarcação está sendo monitorada pela Anvisa  diariamente. Ainda não há nova inspeção agendada e isso vai depender da evolução dos casos a bordo.

O prazo da quarentena de 14 dias começou a contar novamente neste domingo, após o surgimento de casos sintomáticos a bordo. Isso porque a contagem da quarentena recomeça a cada vez que um novo caso surge. Na prática, isso significa que o período de bloqueio da embarcação segue em vigor e não tem prazo exato para acabar.

Conforme a legislação em vigor, o desembarque nessas condições é permitido somente em caso de necessidade de atendimento hospitalar.

Até o momento, dois tripulantes do Costa Fascinosa que desembarcaram para atendimento hospitalar tiveram exames positivos para Covid-19

Reproduzido por: imrensa1.com

Fonte: Ascom/Anvisa

Foto: Santaportal

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: