Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

Marcha da Consciência Negra: união e força contra Racismo e em Defesa da Democracia

A luta contra o racismo e a luta em defesa da democracia no Brasil continuam sendo tão urgentes quanto necessárias. Por isso, o movimento sindical, as frentes e coletivos dos movimentos sociais decidiram se unir na luta contra o racismo e em defesa da democracia na Marcha da Consciência Negra que acontecerá em Aracaju, na tarde do próximo sábado, dia 19 de novembro.

A concentração está marcada para as 15 horas. A Marcha da Consciência Negra vai sair da Comunidade da Maloca, no Bairro Getúlio Vargas, esquina das Ruas Riachão e Propriá.

Retrocesso Democrático

Para o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), Roberto Silva, as tentativas de golpe antes e durante as eleições, bem como as manifestações antidemocráticas após o resultado eleitoral, comprovam que o Brasil vive numa situação de retrocesso democrático após os 4 anos de Bolsonaro no poder.

“É muito grave o que estamos vivendo. A infiltração da extrema direita para sabotar a democracia dentro das instituições democráticas. Um cenário de manipulação da informação criando uma realidade paralela de incentivo ao golpe. Tudo isso precisa ser devidamente elucidado, os responsáveis precisam ser punidos e a nossa democracia precisa ser diariamente fortalecida”, registrou o presidente da CUT/SE.

O clima de guerra civil antes, durante e após as eleições 2022, comprovam que a democracia brasileira precisa de proteção institucional e apoio popular de massa. Setores da Polícia Rodoviária Federal atentaram contra a democracia brasileira e descumpriram a ordem do STF de não obstruir estradas no dia da votação. Resultado disso, o chefe da PRF está sendo investigado.

Após as eleições, procuradores seguem investigando para descobrir quais organizações financiaram e quem está por trás dos atos antidemocráticos para tumultuar as eleições e atentar contra o resultado eleitoral.

Racismo Brasileiro

Quase todo dia a agressão racista está nos noticiários do Brasil. São 327 anos da morte de Zumbi e o racismo segue vivo e forte em todo o País. Assim, a Luta contra genocídio negro e racismo estrutural são temas do Novembro Negro em SE.

Reprodução: www.imprensa1.com

Por:  Iracema Corso/ Ascom

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...