Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

Maria aponta Projeto Jovem Senador como instrumento de incentivo à política

Foto: Assessoria Parlamentar

“Os jovens são nosso futuro, e precisamos prepará-los para que esse seja um bom futuro, sobretudo para esta e para as próximas gerações”. A fala é da senadora Maria do Carmo Alves (PP-SE) ao defender a relevância da presença da juventude na vida política. “Temos visto uma preocupante descrença dos jovens na política. Sabemos que há motivos para isso, mas não podemos esquecer que essa mesma política é um instrumento de transformação social”, disse.

Ao seu ver, os jovens precisam ser estimulados e compreender o seu poder, enquanto cidadãos, para a construção de um Brasil melhor. “Infelizmente, vemos uma certa apatia, quando analisamos, por exemplo, os dados do IBGE que dão conta de que o eleitorado de 16 e 17 anos caiu 62% nos últimos dez anos. Isso nos causa grande preocupação”, afirmou.

Para Maria, o Jovem Senador, cuja edição deste ano contou a participação do estudante Cauã Carvalho de Oliveira, aluno do Centro de Excelência Professor Gonçalo Rollemberg Leite, em Aracaju, é um projeto fundamental para que os jovens, não só conheçam mais sobre o Poder Legislativo, mas compreendam a importância de se inserirem em processos políticos.

 

Projeto 

 

O representante de Sergipe foi selecionado para participar da iniciativa, através de um concurso de redação, cujo tema foi “200 anos de independência: lições de história para a construção do amanhã”, realizado em todos os Estados para definir quem representará a unidade federativa no projeto.

“No texto que escreveu, Cauã reflete a consciência social dos sergipanos que buscam por uma sociedade mais justa, igualitária e sem discriminação. Ainda fez um pedido muito inspirador: políticas públicas educacionais que incentivem jovens a valorizar a pluralidade sociocultural brasileira, respeitando as diferenças. Recebemos essas palavras com imensa alegria, e esperamos profundamente que sirvam de exemplo para a juventude sergipana”, enfatizou Maria do Carmo.

Ao lado de estudantes dos demais Estados e do Distrito Federal, Cauã compareceu ao Senado durante um período de quatro dias (entre 27 de junho e 1º de julho) e participou de uma série de atividades legislativas, como elaboração de proposições que podem ser aceitas como Projetos de Lei pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal.

Desde o início do Projeto Jovem Senador, em 2008, já foram apresentadas 54 propostas, e 40 foram aceitas como projetos de Lei do Senado e duas como Proposta de Emenda à Constituição.

Por: Lavínia/Ascom

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...