Ministério Público de Sergipe ajuíza Ação Civil Pública contra Operadora de Telefonia Celular

antena-celularO Ministério Público de Sergipe, por intermédio do Promotor de Justiça Renato Vieira Dantas Bernardes, ajuizou Ação Civil Pública requerendo que o Poder Judiciário Sergipano determine à empresa de telefonia VIVO / SA, a imediata regularização dos serviços prestados ao Município de Gararu, localizado no sertão sergipano.

Foi entregue ao MP um abaixo-assinado da população gararuense, repaldado por provas contundentes, contra a prestação de serviços da VIVO nos Povoados garuarenses Lagoa Primeira, Jiboia, Barriguda, Genipatuba, Mangeroma e no Conjunto Castelo Branco.

 

Nas reclamações constam que, mesmo com várias tentativas de solucionar os problemas pelas vias convencionais da prestadora, os usuários sofrem com a interrupção do sinal em meio às chamadas, principalmente após a implantação do serviço de internet 3G no município. E alguns Povoados, a exemplo de Genipatuba, sofrerem com a interrupção definitiva dos serviços.

 

O MP requer que a VIVO adote, no prazo de 90 dias, todas as providências técnicas necessárias, substituição e ampliação da quantiaade de torres na região, e ainda, que seja proibida de comercializar seus serviços e produtos em Gararu, até a correção das pendências, que pague pelos danos materiais e morais sofridos pelos consumidores e, ainda, que instale mais torres de telefonia naquele Município para prestação correta dos serviços, que hoje não são funcionais, mas tem suas tarifas cobradas integralmennte:

 

Por: Imprensa1

Foto: Portal curiozzity.com

Fonte: Mônica Ribeiro – Assessoria de Imprensa MP/SE

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: