MP Eleitoral emite recomendações sobre acessibilidade na propaganda eleitoral na pré-campanha em Sergipe

O Ministério Público Eleitoral, através da Procuradoria Regional Eleitoral, emitiu recomendação a todos os partidos políticos de Sergipe para que seja observada a obrigação legal de recursos inclusivos para pessoas com deficiência na propaganda eleitoral na televisão.

A recomendação, assinada pelo procurador Regional Eleitoral Heitor Alves Soares, especifica que os recursos inclusivos devem constar tanto na exibição da propaganda em rede, quanto nas inserções de 30 e 60 segundos. Além disso, cita o uso simultâneo e cumulativo da subtitulação por meio de legendas, janela com intérprete de Libras e audiodescrição. O documento alerta que o não cumprimento da exigência legal acarretará as medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis.

O texto destaca que a Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência afirma que é de suma importância no que concerne aos meios físico, social, econômico e cultural, à saúde, à educação e à informação e comunicação, que possibilita às pessoas com deficiência o pleno gozo de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais. “Isto, por via de regra, obriga a todos, inclusive aos partidos políticos, a garantirem o pleno acesso às informações indispensáveis para que as pessoas com deficiência possam exercer plenamente a cidadania”, afirma o procurador Regional Eleitoral Heitor Soares.

Pré-campanha e pandemia – Em outra orientação aos partidos políticos, Fábio Putumuju de Oliveira, promotor Eleitoral da 8ª Zona, que abrange os municípios de Canhoba, Itabi, Gararu e Nossa Senhora de Lourdes, emitiu recomendações sobre a realização de pré-campanha durante a pandemia de covid-19.

Os documentos foram enviados aos diretórios municipais, aos prefeitos e às Câmaras de Vereadores dos municípios e recomendam que os pré-candidatos respeitem os decretos estaduais e municipais, normas voltadas ao enfrentamento da pandemia do coronavírus, que passem a utilizar máscaras de proteção nas vias públicas do município e se abstenham de fazer aglomerações e reuniões em vias públicas e contribuir, de qualquer forma, para que as aglomerações ocorram.

Aos prefeitos, foram recomendadas a fiscalização do cumprimento das normas sanitárias, com apoio da Polícia Militar, se necessário, e a divulgação da recomendação em todos os canais das administrações municipais. Aos diretórios partidários e Câmaras de Vereadores, foi recomendada a divulgação a todos os seus integrantes.

Fonte: Assessoria de Comunicação Ministério Público Federal em Sergipe

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal em Sergipe
(79) 3301-3874 / 3301-3837
[email protected]
Twitter: @MPF_SE
Facebook: Facebook.com/MPFSergipe

 

registrad
Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: