Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

No Cabaré, Samarone diz que câmeras de monitoramento da SMTT podem multar infratores

cabareO clima esquentou durante a sabatina da 18ª edição do NósnoCabaré.comConvidados, realizado na noite de quinta- feira, 14, no Bar Templo Gelado.

O convidado desta vez foi o Superintendente da SMTT/AJU, Antônio Samarone, que respondeu aos questionamentos dos jornalistas sobre pardais, lombadas, multas, entre outros tópicos relacionados aos problemas do trânsito.
Um dos pontos de maior destaque foi a questão relacionada às multas originadas pelas câmeras de monitoramento da SMTT, que tem gerado bastante polêmica. Segundo Samarone, essas penalizações são legítimas. “Quem está multando não é o equipamento, é o agente de trânsito. E essas imagens ele está usando como elemento de prova. Há uma resolução do Cotran claríssima sobre isso, e se o infrator não for multado, o nome disso é impunidade”, afirmou.

O superintendente falou também sobre as medidas que podem ser feitas para que o trânsito flua melhor. Segundo Samarone, é preciso que sejam feitas canaletas preferenciais para os ônibus, para aliviar mais o tráfego. “Parte dos problemas é causado pelo trânsito como um todo. Esse tipo de situação só seria solucionado com a construção de canaletas preferenciais, como existem em outras capitais”, disse.

Registo de acidentes

Durante a sabatina, Antônio Samarone foi questionado sobre a veracidade da informação de que na avenida Tancredo Neves já foram registrados 250 acidentes em um mês. Segundo ele, os dados são oficiais, registrados pelo Denatran e pela Justiça Volante.“Dizer que esses dados são mentirosos é o tipo de acusação feita por quem não conhece o sistema de registro. Na Tancredo Neves, infelizmente, tem sim. O número não é absurdo, está registrado no Boletim de Registro de Acidente de Trânsito (BRAT)”, explicou, ressaltando que é importante diferenciar os acidentes com vítima e sem vítima.

PDT

A relação do superintendente da SMTT, que também é presidente do PDT, com os vereadores da sua sigla partidária, também foi alvo de questionamentos. Segundo ele, os vereadores do PDT, que dizem estar insatisfeitos com a direção do partido, são livres para continuar ou não na sigla. “Ocupo no PDT um cargo eletivo. Digamos que eles estejam usando isso para sair do PDT. O partido não pedirá o mandato de nenhum dos três. Até porque eles estão no PDT de passagem”, disse.

Antônio Samarone foi provocado a responder sobre a declaração que ele deu em uma entrevista, na qual ele disse que a única denúncia grave sobre a questão dos pardais era a de que um parlamentar havia recebido doação de campanha da empresa Splice. Na época, Samarone ainda não tinha conhecimento de que o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) também havia recebido doação da mesma empresa.

“Essa história de doação está totalmente fora do contexto e desfocada. Acredito que só por isso quem tem interesse no bate boca politico. Está se perdendo muito tempo em não discutir o que é importante para a sociedade”, afirmou. O NósnoCabaré.comConvidados acontece toda 5ª feira; foi idealizado pelos jornalistas Chico Freire, Eliz Moura e Ferreira Filho; não tem fim lucrativo; não cobra pela participação dos entrevistados e é aberto à participação dos jornalistas, mediante inscrição. O acesso é livre e a consumação é pessoal.

O_CABARE

 

O NósnoCabaré.comConvidados acontece toda 5ª feira; foi idealizado pelos jornalistas Chico Freire, Eliz Moura e Ferreira Filho; não tem fim lucrativo; não cobra pela participação dos entrevistados e é aberto à participação dos jornalistas, mediante inscrição. O acesso é livre e a consumação é pessoal.

 Por   italo-colunistaÍtalo Marcos Repórter do NE Notícias @italomarcos__
 http://www.nenoticias.com.br/lery.php?var=1302862972

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...