Nossa Senhora do Socorro sedia reunião do Conselho Interfederativo de gestores municipais de Saúde

saude de socorro-saulo EloyFoi realizada, na manhã desta segunda-feira, 15, no auditório da Secretaria da Saúde de Nossa Senhora do Socorro, com as participações do secretário de Estado da Saúde Zezinho Sobral, a reunião do Conselho Interfederativo da Regional 3. Além do administrador estadual, o encontro reuniu gestores da saúde de 13 municípios, representando uma população de 312 mil habitantes.

Entre os temas da pauta estavam o Plano Estadual de Eliminação da Sífilis Congênita, cirurgias eletivas, o Programa Mais Médicos e a judicialização da saúde. Como anfitrião do encontro, Nossa Senhora do Socorro passa a ser a sede da Regional.

saude de socorro-saulo Eloy-O secretário do Município, Saulo Eloy Filho, disse que reunião representou um marco, pois, depois de cinco anos, um secretário de Estado da Saúde participa da reunião do colegiado. “A vinda do secretário Zezinho Sobral é uma demonstração da responsabilidade social e administrativa dele com a Saúde, pois aqui ele vivencia a realidade ds Municípios e busca soluções imediatas, uma vez que nós temos muitos problemas em comum, entre eles, a otimização do atendimento de urgência e emergência do Hospital Regional de Nossa Senhora do Socorro, no Conjunto Marcos Freire II”, mencionou Saulo.

saude de socorro-saulo Eloy-zezinho sobralPor sua vez, o secretário de Estado da Saúde, Zezinho Sobral informou aos secretários Municipais que, “a retomada das reuniões dos Colegiados Interfederativos é uma prova do compromisso desta gestão em superar as barreiras políticas partidárias e ideológicas para o bom atendimento da população”.

Além dos temas técnicos que envolvem Estado e Municípios, Zezinho anunciou aos gestores a decisão do presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe, desembargador Luiz Mendonça, em criar um grupo técnico para atuar nos processos que envolvem a saúde. Segundo ele, “uma atitude histórica e corajosa que corrige as injustiças que vêm sendo praticadas contra o SUS por ausência de informações”.

“Enquanto atendemos mais de 40 mil pessoas por mês, 2.500 entram com ações na Justiça durante o ano demandando uma despesa acima de R$ 30 milhões. Ou seja, por ano, atendemos cerca de 500 mil pessoas, enquanto as que recorrem ao Poder Judiciário não chegam a 2 % da população, mas geram uma despesa que supera a da maioria que atendemos mensalmente”, desabafou o secretário Zezinho Sobral.

Por: Secom da Prefeitura N.S do Socorro

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: