Nova fase da Operação Eva prende suspeito de reptação de celulares roubados

A Polícia Civil deu continuidade nesta-feira, 28, a “Operação Eva”,  que desarticulou  uma associação criminosa acusada de comprar aparelhos de telefones celulares furtados e roubados em todo país. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em uma loja de celular, localizada na Avenida Hermes Fontes, Bairro São José,  em Aracaju.

O  dono do estabelecimento foi preso  pelo Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) onde prestou esclarecimentos e depois de ter recibo voz de prisão por receptação de telefone roubado ele declarou que não sabia que aparelho tinha restrições e como não tem nada ver com isso, preferiu pagar a fiança de R$1.500,00 e vai responder em liberdade. Vale ressaltar,que nesta segunda faze da operação, os Policiais do Cope  apreenderam 19 aparelhos celulares, três com restrição. Os demais serão ainda periciados.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), esse  grupo é suspeito de roubos e furtos de celulares, além de se apropriarem dos equipamentos  os suspeitos são acusados de ameaçar às vítimas pelo Whatsapp.  Segundo ainda o Cope  além subtrair os aparelhos, os bandidos obtinha os códigos para recuperação de Iphones.

De acordo com a delegada Mayra Moinhos,  a ação começava com os roubos e furtos de celulares,  em grandes festas, via pública ou restaurantes.

O elemento vulgo “Mayca” é o principal alvo da investigação. Seu nome verdadeiro é Cristian David Rodrigues, proprietário DJ Cell Serviços em Telefonia e Informática, e DJ. O “Mayca” reside na Pavuna, no Rio de Janeiro. Ele conhecido como a pessoa que desbloqueia os Iphones, e  com o nome de “Rozan Páginas”, vendia o sistema em redes sociais para todo o país.

 

Conforme as investigações, em posse dos celulares, os receptadores contratam um suspeito de nome Emerson, de Belém, Estado do Pará, que era o facilitador para conseguir acessos aos novos números usados pelas vítimas dos roubos e furtos, seja atráves de links, SMS, em site falsificado da Apple, para justamente resgatar as informações de acesso aos Iphones roubados.

Emerson Lins Lopes Cardoso, 42 anos, é dono de uma loja de celular no centro de Belém (PA). O estabelecimento está no nome da ex-esposa, Heloisa. Até o último levantamento feito pela polícia, ele estava foragido. Ele tomou conhecimento sobre o começo das investigações. Contra ele, pesam três mandados de prisão em aberto, dois em Belém e um em Vitória (ES). Todos os mandados saíram em 2019.

 

Delegada Mayra Moinhos:

Dono da Loja diz que está tranquilo:

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: