Novembro é o mês de vacinação contra a Paralisia Infantil e o Sarampo

Vacina divulgacaoDuas Campanhas de Vacinação serão realizadas neste mês de novembro. De 8 a 28 deste mês será a Campanha contra a Poliomielite, mais conhecida como Paralisia Infantil. Já de 8 a 22 de novembro acontecerá a Campanha contra o Sarampo.

As duas Campanhas terão dois Dias “D”: 8 e 22 de novembro . No Dia “D”, o trabalho da Atenção Básica dos municípios será focado somente na vacinação e toda a população é mobilizada para esta finalidade.

As Campanhas contra a Paralisia Infantil e Sarampo têm como meta imunizar 95% da população de crianças. A vacina contra a Paralisia Infantil é destinada a crianças com idade de seis meses a menores de cinco anos. Nessa faixa etária, Sergipe tem 152.355 crianças. Já a dose contra o Sarampo será aplicada em crianças com faixa etária de um ano a menores de cinco, cuja população é de 135.285 crianças. A vacina contra o Sarampo chama-se Tríplice Viral e, além de proteger contra essa doença, imuniza também contra a Rubéola e Caxumba.

De acordo com a gerente de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Sândala Oliveira, essa é uma Campanha de atualização vacinal. Segundo ela, este será o 35º ano da Campanha de Vacinação contra a Paralisia Infantil e o 25º ano consecutivo sem a doença no Brasil.

“Para continuarmos sem a doença no país contamos com a colaboração dos municípios e da população. Os municípios devem fazer uma atividade intensa, abrangendo a população moradora de todas as localidades do território. Os pais e responsáveis não podem deixar de levar as crianças para que recebam a dose. A vacinação do público alvo deve ser feita indiscriminadamente. Manter a doença afastada do país é uma responsabilidade e dever de todos”, disse Sândala Oliveira.

A técnica explica ainda que os últimos casos de Sarampo registrados e provenientes do Brasil ocorreram no ano 2000 e, desde então, os casos eram importados ou relacionados a pessoas vindas de outros países que tinham a doença. “Nos anos de 2013 e 2014 foram registrados 596 casos da doença no Brasil. A maior concentração foi em Pernambuco (224) e Ceará (365). Em Sergipe não houve registro da doença”, contabilizou Sândala Oliveira.

Fonte: ASN

Foto: divulgação

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: