Novo Acelerador Linear integra o Programa de Expansão da Radioterapia do Ministério da Saúde

Huse-ascom da saude-HOSPITAL HUSE-HOSPITAL JOAO ALVES -O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), sabe que é um dever priorizar o sergipano à garantia do acesso aos serviços. Obedecendo aos protocolos do Ministério da Saúde, a gestão atua com um olhar diferenciado no fortalecimento dos processos de trabalho para aprimorar a qualidade do tratamento, dos fluxos, manter o abastecimento e não deixar o paciente do SUS sem assistência.

Em breve, a Unidade de Oncologia do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) receberá mais um equipamento de radioterapia que irá somar ao atual aparelho 3D, instalado há 16 anos. O equipamento que chegará ao Huse faz parte do Programa de Expansão da Radioterapia do Ministério da Saúde e Sergipe foi um dos Estados contemplados com 1 dos 80 equipamentos distribuídos em todo o país.

Secretário José Sobral-ZEZINHO -ASCOM da saúdeA Secretaria de Estado da Saúde vem fazendo o dever de casa desde 2012, quando foi comunicado pelo Ministério que Sergipe seria contemplado, enviando projetos, disponibilizando a área para a instalação do equipamento no Huse. Já a licitação, a compra, a contratação de empresa para realização da obra e a execução do projeto de adequação, são trâmites realizados pelo Ministério da Saúde.

“O Ministério da Saúde identificou a necessidade de implantar 80 equipamentos de radioterapia em todo o Brasil, diante do constante surgimento de casos do câncer. Seguindo o cronograma, este ano é a vez de Sergipe receber o seu. Não é rápido o processo de aquisição da licença ambiental e da Comissão Energia Nuclear, a instalação e testes. O Ministério da Saúde deve iniciar o processo de instalação em 60 dias, com previsão de conclusão para 10 meses. O local onde será instalado possui 200 metros quadrados e as obras consistem na construção de um bunker (local específico destinado a abrigar os aceleradores), garantindo a segurança dos pacientes e profissionais, e são custeadas pelo Ministério”, esclarece o secretário de Estado da Saúde, José Sobral.

O atual aparelho de Radioterapia do Huse atende diariamente a mais de 90 pessoas nos turnos matutino, vespertino e noturno. No início de 2015, a fila da radioterapia era de 570 pacientes e diminuiu hoje para 250 pacientes.

“Estamos cientes que o atual aparelho vem apresentando problemas e não descansaremos até que ele esteja consertado. Os técnicos do fabricante estão atuando e a peça que substituirá a que está quebrada vem da Alemanha, com previsão de chegada para os próximos 15 dias. Enquanto não fica concluído o processo de instalação do novo aparelho do Ministério, vamos insistir nos reparos preventivos e corretivos da máquina atual e ampliar as estratégias para que o paciente não fique desassistido. Estamos conversando com os pacientes que estão nos procurando e estamos ofertando a continuidade nas sessões de radioterapia via Tratamento Fora do Domicílio (TFD), que já enviou 1400 pessoas para fazer algum tipo de procedimento em outro Estado”, complementou José Sobral.

Entenda o Programa de Expansão da Radioterapia
A Portaria Ministerial Nº 931 de 10 de maio de 2012 criou o Plano de Expansão da Radioterapia no Sistema Único de Saúde (SUS) em unidades hospitalares que executam serviços de oncologia.
O Art. 1º diz que “fica instituído o Plano de Expansão da Radioterapia com o objetivo de articular projetos de ampliação e qualificação de hospitais habilitados em oncologia, em consonância com os vazios assistenciais, as demandas regionais de assistência oncológica e as demandas tecnológicas do SUS”.

A previsão de investimentos do Ministério para esta finalidade está orçada em R$ 500 milhões para implantação de 80 soluções de radioterapia (41 novos serviços de radioterapia e a ampliação de 39 serviços de radioterapia em hospitais já habilitados), abrangendo 65 municípios em 22 estados e o Distrito Federal, para expandir o atendimento em radioterapia no SUS e priorizar o acesso universal do sistema à população.

“Esta é uma Política do Governo Federal que trará grandes benefícios para o paciente oncológico sergipano. Atualmente, em Sergipe, existem duas máquinas de radioterapia para atender a demanda dos pacientes oncológicos locais e até de outros Estados: a 3D no Huse e a 2D no Hospital de Cirurgia. Além disso,  já foi assinado um convênio estadual entre a SES e o Hospital Cirurgia para a conclusão da obra para a instalação de outro equipamento que a unidade receberá. Em breve, até a rede particular de saúde também ganhará equipamentos, onde poderemos contratar os serviços. Não podemos esquecer do que será instalado no Hospital Universitário”, enaltece o secretário José Sobral.

 Reprodução: www.imprensa1.com.br
Por: Comunicacao da Saude de Sergipe <[email protected]>
Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: