“O governo precisa trabalhar mais e falar menos”, afirma Samuel

Samuel hojeO líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Capitão (PSL), ao falar sobre a demora das obras deveriam ser realizadas com os recursos do Proinvest, disse que “o governo precisa trabalhar mais e falar menos”.

Em entrevista  hoje (23) a Ilha FM, Samuel se referiu a todas as obras que foram prometidas e “andam a passos de tartaruga”. Uma delas citou o deputado, é a do hospital do Câncer que até o momento só foi iniciada a terraplanagem e pelo tempo, mais de três anos, no seu entendimento, já deveria ter sido concluída.

Capitão Samuel disse que, a pedido dele, foram feitas fotos do local da obra e para a sua surpresa, constatou que tem apenas dois operários. “Nem máquinas e nem tratores. Com as chuvas a terraplanagem está acabando. Eu acho que esses dois trabalhadores estão lá fiscalizando a obra com medo de a chuva destruir a terraplanagem” ironizou, lembrando que só nesta etapa o governo gastou R$ 18 milhões, quando o custo total da obra, de acordo com o governador Jackson Barreto (PMDB), seria de R$ 80 milhões.

De um total de mais de R$ 500 milhões aprovados, no final de 2011 pela Assembleia Legislativa para o Proinvest, já chegaram aos cofres do governo de Sergipe quase R$ 86 milhões. Para o líder da oposição, dinheiro não é o problema para o hospital não está funcionando, no seu entender é falta de governo mesmo.

“A população está morrendo nas filas, o câncer está matando muito gente e nós precisamos de um centro especializado. Se desde 2012 começou a chegar o dinheiro, se temos o local para a construção, um terreno do estado e porque não faz? Só pode ser incompetência. Eu não tenho como dar outro nome. Ou eu posso achar que o dinheiro do Proinvest está sendo utilizado pra outra coisa”. Afirmou o deputado.

Samuel entende que o papel de oposição é cobrar e ver resultados. Se o próprio governador Jackson Barreto (PMDB) durante a inauguração do acesso ao povoado Calumby, no município de Nossa Senhora do Socorro, região metropolitana de Aracaju, disse que já foram utilizados R$ 120 milhões desses recursos, é preciso que a população veja, saiba e entenda onde está sendo aplicado o dinheiro e porque a demora na conclusão das obras.  “Ai eu pergunto, pra que tanta pressa para aprovar o empréstimo se as obras poderiam esperar quatro, cinco seis anos?” indaga.

Além das obras do hospital do câncer, Samuel lembra que há três meses foi prometida uma nova estrada que liga Itabaiana a Itaporanga da Ajuda, outra a SE-100 que liga Pirambu a Brejo Grande e que são obras importantíssimas para a região. Ele não vê problemas para a construção se o dinheiro está na conta do estado.

“Não tem porque não acelerar essas obras e gerar os empregos que foram prometidos. A população continua aguardando os 27 mil empregos que o governo disse que ia gerar”, cobrou o deputado afirmando que o governo usou esse discurso para a população de Itabaiana, Itaporanga da Ajuda, Areia Branca, dizendo que a obra seria um novo canal de desenvolvimento para a região.

Para o deputado da oposição, o governo precisa ser transparente com a população e dizer o que está sendo feito com o dinheiro. “Durante a eleição era tudo muito claro, a educação era boa, as finanças estavam boas, que iriam convocar 1.200 homens para a segurança pública e só convocou 600, que tudo era maravilhoso e que ia cuidar das pessoas. Cuidar da forma que está aí, com a violência nas ruas? Com as pessoas morrendo porque precisam de um tratamento para o câncer? Com as pessoas querendo desenvolvimento do estado e só chega ás famílias sergipanas o desemprego. O governo precisa falar menos e acelerar essas obras, já que o dinheiro está aí ou dizer pelo menos dizer que o dinheiro está sendo utilizado para outros fins, para pagar aos servidores, por exemplo,” disse Samuel.

Por: Glice Rosa Batista  / Ascom parlamentar  <[email protected]>

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: