Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

Operação da PF investiga obtenção indevida de benefícios assistenciais

Prejuízo aos cofres públicos foi de mais de R$ 1 milhão

Foto: PF/SE

A Polícia Federal, com o apoio do Núcleo Regional da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista de Sergipe, cumpriu na manhã desta quinta-feira, 6, nas cidades de Ilha das Flores/SE e Penedo/AL, 05 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 9ª Vara da Justiça Federal/SE, com o objetivo de coletar provas para investigação que apura falsificação de documentos para a criação de pessoas fictícias e obtenção indevida de benefícios assistenciais.

As buscas foram fundamentadas em investigações realizadas pela Polícia Federal, com a colaboração da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT) do Ministério do Trabalho e Previdência – MTP, tendo sido realizados levantamentos e análises acerca dos benefícios com irregularidades.

A investigação identificou também um cidadão que estava se apresentando como representante legal de pessoas que comprovadamente não existem e requerendo o pagamento de valores retroativos.

Os investigados responderão por pela prática de diferentes crimes, dentre eles Falsificação de Documentos (art. 297 do Código Penal), Uso de Documento Falso (art. 304, do Código Penal) e Estelionato Majorado (art. 171, § 3º, do Código Penal).

O prejuízo aos cofres da Previdência Social com o pagamento dos benefícios fraudados foi de R$ 1.132.187,28. Com a suspensão do pagamento dos benefícios, estima-se que deixarão de ser pagos R$ 661.237,03 indevidamente.

Com Informações: PF/SE

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...