Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

Pequim 2022 alivia restrições contra covid-19 para os Jogos de Inverno

Autoridades alertam ainda para piora do ar devido à poluição sazonal

Foto: Fabrizio Bensch

Organizadores da Olimpíada de Inverno de Pequim, que será realizada no próximo mês, aliviariam as rígidas exigências para conter a covid-19 para os participantes, o que pode significar que menos atletas sejam atrapalhados por testes positivos, mas as autoridades também alertaram para a poluição sazonal do ar.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou as mudanças nesta segunda-feira, 24. Elas incluem reduzir o limite para ser designado como positivo em testes PCR de covid-19 e reduzir de 14 para sete dias o período em que a pessoa é considerada contato próximo.

O leve relaxamento das regras para os Jogos acontece apesar de a China estar tentando conter surtos locais de covid-19, incluindo em Pequim, com mais quatro províncias chinesas encontrando infecções relacionadas ao bolsão de Pequim, em meio à temporada de viagens para o Ano Novo Lunar.

Organizadores também começaram a relatar dados sobre testes positivos de covid-19 entre pessoas relacionadas aos Jogos, com 177 casos confirmados encontrados entre 3.115 chegadas internacionais entre 4 e 23 de janeiro, apenas um entre atleta ou funcionário de apoio, segundo dados de Pequim 2022 publicados no domingo, 23, e nesta segunda-feira, 24.

Os Jogos estão marcados para serem realizados entre 4 e 20 de fevereiro dentro de uma bolha que separa todas as pessoas envolvidas com eles do público, em meio ao que é efetivamente uma política de tolerância zero da China à covid-19 que a levou a praticamente fechar as suas fronteiras para chegadas internacionais.

Enquanto isso, a famosa poluição da capital chinesa, que melhorou drasticamente nos últimos anos, surgiu como um potencial fator de irritação aos Jogos nesta segunda-feira, 24, quando o ministério da Ecologia e Meio-Ambiente da China alertou que o clima de inverno era “muito desfavorável” aos esforços de manter o ar limpo.

Por: Martin Quin Pollard

Ascom: Agência Brasil

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...