PF usará drones para inibir e combater ilícitos nas eleições

A Polícia Federal e a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública assinaram no dia 16/10, em Brasília-DF, Acordo de Cooperação Técnica para o ingresso da PF no Centro Integrado Nacional de Comando e Controle das Eleições 2020. A PF atuará como coordenadora dos trabalhos de polícia judiciária eleitoral na prevenção e repressão aos crimes eleitorais.

A PF irá atuar de maneira integrada com todas as secretarias de segurança pública do País e outros órgãos federais, estaduais e municipais envolvidos na organização e segurança das eleições. No CICCN serão monitoradas, em tempo real, possíveis ocorrências durante a realização dos dois turnos das eleições.

 Em Aracaju-SE, está agendada para a próxima terça-feira (27.10), na Superintendência Regional do órgão, exercício com drones a serem utilizados durante as eleições.  A Polícia Federal utilizará as aeronaves remotamente pilotadas como ferramenta para inibir e combater a prática de crimes eleitorais durante o pleito. 

Tais equipamentos trazem tecnologia de ponta e são capazes de  se tornar imperceptíveis ao voar em elevada altitude. Os drones possuem câmeras capazes de realizar zoom suficiente para identificar suspeitos, placas de veículos, entregas de santinhos e situações de compra de votos, com imagens de alta resolução. Assim, diante de algum flagrante de crime eleitoral, policiais se deslocarão, imediatamente, para o local indicado para prender os suspeitos e conduzi-los sob custódia para a adoção das providências pertinentes.

 O uso de DRONES possibilita, ainda, diminuir a presença física de policiais e o contato social com os não envolvidos em situação criminosa, o que se torna extremamente relevante diante do cenário de medidas de distanciamento social para combater a epidemia do novo coronavírus.

 A PF se esforça para evitar qualquer tipo de manifestação que possa vir a ter cunho ou interpretação política, lembrando que na organização das eleições, o protagonismo é da Justiça Eleitoral e dos eleitores.

Fonte: CS/PF/Sergipe

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: