PMA garante celeridade à vacinação contra covid-19

Foto: PMA/Aracaju

Com a crescente presença de público na vacinação contra a covid-19 em Aracaju, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), tem adotado estratégias e planejamento para garantir a organização da vacinação contra o coronavírus.

Como resultado desse trabalho, o município tem se mostrado capaz de imunizar milhares de pessoas por dia, a exemplo desta terça-feira, 21, em que aplicou 11.065 doses. Em média, 180 pessoas estão trabalhando na campanha, o que pode variar, a depender da demanda. Caso haja necessidade, a SMS tem estrutura para ampliar a capacidade diária de imunização.

De acordo com a diretora de Vigilância e Atenção à Saúde, Taise Cavalcante, na busca por evitar quaisquer irregularidades e promover a celeridade no processo de imunização contra a covid-19, a Prefeitura tem seguino rigorosamente os critérios estabelecidos no Plano Municipal de Vacinação.

A Diretora de Vigilância e Atenção a Saúde da SMS, Tais Cavalcante

“A organização e o planejamento da Prefeitura são fatores fundamentais para o avanço célere da vacinação da população aracajuana, medida imprescindível, sobretudo neste momento em que outras variantes avançam nas principais capitais do país. Mesmo antes das primeiras doses de vacinas chegarem a Aracaju, já tínhamos um planejamento voltado para a imunização da população. À medida que temos perspectivas de novas doses, traçamos novo planejamento, de modo a oferecer à população um processo ordenado, célere, para viabilizar a imunização em Aracaju da melhor maneira possível”, explica.

 

 

Estratégias de logística 

A primeira remessa de vacina chegou à capital sergipana no dia 18 de janeiro e, já no dia seguinte, a Prefeitura começou a vacinar os profissionais de saúde. Para dar ainda mais segurança a todo o processo, toda a equipe diretamente envolvida com a vacinação foi treinada e qualificada.

“Outro ponto de destaque da vacinação em Aracaju foi a criação do VacinAju, portal para cadastro das pessoas dos grupos prioritários que seriam vacinadas, o que possibilitou à SMS um controle mais preciso da vacinação. Além disso, mais um fator que contribui para a eficiência da campanha é a disponibilização estratégica dos pontos de vacinação, com a estruturação de dois drive-thrus (Parque da Sementeira e 28º Batalhão de Caçadores), ampliando a oferta para todas as regiões da cidade e facilita o acesso da população”, enfatiza.

O aproveitamento das doses também se alinha à logística bem-sucedida empregada durante a campanha. As doses que sobram no final do dia são utilizadas para imunizar os grupos prioritários. Para otimizar a campanha de imunização na capital, a Prefeitura realiza busca ativa para a primeira e segunda doses.

“Na primeira, quando há sobras de doses nos pontos de vacinação, para que não haja perdas, a equipe do Programa Municipal de Imunização entra em contato com pessoas já cadastradas e aprovadas no site do VacinAju e que estejam dentro da idade vigente para vacinação. Para a segunda dose também é feita uma busca ativa, em que a equipe da SMS entra em contato com as pessoas que já estão aptas e que ainda não buscaram o serviço, diminuindo, assim, a taxa de absenteísmo”, afirma.

 

Resultados 

Aracaju chegou à marca de 474.557 aracajuanos vacinados com a primeira dose (D1), o que representa 71,37% de toda a população da capital sergipana, e 273.336 com as duas doses, o que equivale a 41% da população.

A Secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza

“Os resultados da otimização da vacinação, em Aracaju, têm sido observados no balanço dos números de casos, internamentos e óbitos por covid-19, na cidade, todos em queda. Conforme o último boletim divulgado pela SMS, a capital sergipana possui, no momento, 22 pessoas internadas por covid-19, e taxa de ocupação de leitos municipais de 16,7%, porcentagem que vem diminuindo ao longo das semanas. O número de óbitos também tem registrado queda, sendo que, já estamos com 21 dias sem nenhum registro de óbito”, destaca a secretária da Saúde, Waneska Barboza.

A gestora salienta ainda que, apesar dos resultados conquistados com o avanço da vacinação, a pandemia ainda não acabou, e isso reforça o comprometimento coletivo mesmo completando o ciclo vacinal.  “Não podemos abandonar os cuidados preventivos de biossegurança, como o uso da máscara, a utilização do álcool em gel e o distanciamento social precisam ser mantidos”, orienta.

Ascom: PMA

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...