Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

PMA oferta vacina contra a febre amarela em oito UBSs de Aracaju

Foto: Ascom/SMS

Na rede municipal de saúde da capital, a vacinação é um serviço porta aberta, ofertado pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), com calendário ativo durante todo o ano na capital. Entre os imunizantes que são ofertados, a vacina contra a febre amarela está disponível em oito Unidades Básicas de Saúde (UBSs), de 8h às 16h, com dias específicos para aplicação.

As salas de vacina das seguintes Unidades abertas para a imunização contra a febre amarela: UBS Augusto César Leite, no Santa Tereza (às segundas e quartas-feiras); UBS Celso Daniel, no bairro Santa Maria (às segundas e quintas-feiras); UBS Joaldo Barbosa, no bairro América (às terças e quartas-feiras); UBS Edézio Vieira de Melo, no Siqueira Campos (às segundas e quintas); UBS Maria do Céu, no Centro (às terças e sextas); UBS Renato Mazze Lucas, no Santos Dumont (às segundas e terças); UBS Lauro Dantas, no Bugio (somente às quartas-feiras); e UBS Dona Sinhazinha, no Grageru (também somente às quartas-feiras).

De acordo com o coordenador do Programa Municipal de Imunização da SMS, Yuri Belchior, entre 2019 e 2021 a SMS aplicou 6.763 doses da vacina. “Por Sergipe não fazer parte das áreas de risco para a doença, a vacina contra a febre amarela é disponibilizada apenas para as pessoas que precisam viajar para essas áreas, ou as que farão viagens internacionais, mediante comprovação. Importante que a pessoa busque se vacinar com o prazo mínimo de dez dias de antecedência à viagem, para que haja um tempo hábil para a imunização”, explica.

São aceitos como comprovação para acesso à vacina: cópia da passagem aérea ou rodoviária, da reserva de hospedagem, inscrição de evento ou ainda um comprovante de residência, caso a viagem seja para casa de familiares que residem nessas áreas. No momento da vacinação também é necessário apresentar documento de identificação, comprovante de residência de Aracaju e cartão de vacina.

 

Vacinação para crianças

Desde o ano passado, o Ministério da Saúde preconiza que crianças com idade entre nove meses e quatro anos, que precisam viajar para áreas endêmicas recebam a primeira dose, e ao completar quatro anos, recebam a dose de reforço. “Após essa idade, todas as pessoas que necessitam se deslocar para essas áreas recebem dose única, que confere proteção ao longo da vida”, enfatiza Yuri.

 

Restrições para a vacina

Idosos 60+, mulheres grávidas (em qualquer período gestacional), lactantes, pessoas com doenças autoimunes e portadores de HIV devem apresentar relatório médico que indique que não há contraindicações para receber a vacina.

De acordo com o Ministério da Saúde, a vacina contra a febre amarela não pode ser aplicada em: pessoas com imunossupressão secundária à doença ou terapias; imunossupressoras (quimioterapia, radioterapia, corticoides em doses elevadas); pacientes em uso de medicações antimetabólicas ou medicamentos modificadores do curso da doença; transplantados e pacientes com doença oncológica em quimioterapia; pessoas que apresentaram reação de hipersensibilidade grave ou doença neurológica após dose prévia da vacina; pacientes com história pregressa de doença do timo; e pessoas com reação alérgica grave ao ovo.

Por: PMA

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...