PMA orienta e fiscaliza farmácias que realizam testes rápidos de covid-19

Por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), a Prefeitura de Aracaju segue orientando e fiscalizando as farmácias particulares que realizam testes rápidos para detecção da covid-19 no município. Das farmácias e drogarias cadastradas junto à Rede de Vigilância Sanitária (Revisa) de Aracaju, quatro estão autorizadas a fazer o teste rápido, todas pertencentes à rede Drogasil.

Segundo a gerente de Medicamentos e Produtos para a Saúde da Revisa, Renata Cláudio, algumas exigências são necessárias para ter a habilitação da Rede de Vigilância Sanitária para fazer o teste.

“O serviço precisa seguir as Boas Práticas Farmacêuticas, nos termos da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 44/2009. Dentre as exigências estão a realização do teste por um farmacêutico; estrutura física adequada com dispositivos devidamente regularizados junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária [Anvisa], e garantia do registro e rastreabilidade dos resultados”, explica a gerente.

A medida é obrigatória para todos os estabelecimentos que realizem o serviço de testagem para covid-19, e que deverão adotar as diretrizes, protocolos e orientações estabelecidas pela Anvisa e pelo Ministério da Saúde.

Quatro farmácias da rede Drogasil realizam o teste rápido na capital sergipana – Drogasil da avenida Francisco Porto e da avenida Jorge Amado, no Jardins; Drogasil da rua Cedro, no São José; e Drogasil da rua João Pessoa, no Centro.

 

Autorização

As farmácias que quiserem requerer a autorização precisam fazer a solicitação à Revisa por meio da plataforma 1Doc, no endereço eletrônico www.aracaju.1doc.com.br/atendimento.

“É preciso que a farmácia tenha ambiente exclusivo para a coleta do teste da covid-19. Depois da solicitação fazemos uma visita técnica e avaliação de documentos exigidos, oferecendo condições satisfatórias. Com isso, a drogaria pode fazer a divulgação que realiza os testes”, explica Renata.

 

Atuação e denúncia

Havendo o descumprimento das medidas nos estabelecimentos da capital, as denúncias podem ser realizadas pelo telefone 3711-5072, ou através da Ouvidoria da Secretaria Municipal da Saúde, pelo telefone 0800 729 3534, digitando a opção 7.

Fonte: PMA

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...