Imprensa1
Site de notícias do jornalista radialista Marcos Couto

Policia apresenta homem acusado de matar ex-companheira em quarto de hotel

f1O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil detalhou na manhã desta terça-feira, 23 anos, a prisão do pedreiro Carlos Alberto Batista, 50 anos, que foi surpreendido pela polícia por volta das 13 horas desta segunda-feira, 22, no povoado Mosqueiro.

Ele é acusado de matar a ex-companheira Rejane Barros Santos, 37, em um quarto de hotel do centro de Aracaju. Na ocasião ele agrediu a vítima com um pedaço de madeira da cama a atingindo com cinco pauladas na cabeça.

De acordo com o delegado Mário Leony, o acusado fez o check-in no hotel na última quarta-feira com o nome falso de Antônio Carlos Santos e quando subiu para o quarto pediu três águas e três refrigerantes. Logo depois, chegou a vítima falando ao celular e subiu diretamente para o quarto sem pedir informações ao recepcionista, dando a entender para os funcionários que a mulher estaria falando com um hóspede.

Em depoimento, Carlos Alberto disse que manteve relação amorosa com a vítima com quem conviveu durante seis anos, mas que nos últimos dois meses estavam separados. Segundo o delegado, os dois chegaram a conversar sobre a venda de uma casa, porém, quando ela disse que não queria mais insistir no relacionamento e que já tinha inclusive recomeçado sua vida com outro homem ele perdeu o controle emocional.

f2f3“Aproveitando de uma distração da vítima, Carlos chegou a arrancar um pedaço de madeira da cabeceira da cama e desferiu um golpe na nuca da vítima sem oferecer nenhuma reação. Quando ela caiu, Carlos desferiu mais quatro golpes na mesma região da cabeça”, explicou o delegado.

Após o crime, Carlos Alberto fechou a porta do quarto e saiu levando a chave e sem pagar a conta. O crime ocorreu na quarta-feira, mas o gerente só decidiu abrir a porta na tarde da última sexta-feira depois que a camareira comunicou que havia um forte mau cheiro saindo do quarto.

A Polícia e a Perícia Técnica foram acionados para fazer os primeiros levantamentos. Ainda na sexta-feira, familiares da vítima levantaram suspeitas sobre quem poderia ser o autor do crime e entregou uma foto de Carlos Alberto para os policiais.

Tanto o gerente como a camareira reconheceram o suspeito como o cliente que deu entrada no hotel. “Vínhamos tentando localizá-lo desde a sexta-feira, mas hoje recebemos uma informação de que ele iria para a casa da filha no Mosqueiro e foi ai que conseguimos prendê-lo”, disse Leony.Carlos Alberto vai responder pelo crime de homicídio.

Por: SSP/SE Fotos: Allan de Carvalho/SSP

Deixe uma resposta

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...