Polícia detalhe prisão do homem que matou taxista em Umbaúba

SONY DSCPoliciais civis de Umbaúba, em parceria com as delegacias de Itabaianinha e Estância, efetuaram na tarde de quinta-feira, 23, a prisão de Givaldo Dias dos Santos, 31 anos, suspeito do homicídio que vitimou o taxista João da Silva Cruz, 31 anos, na última quarta-feira,15.

De acordo com o delegado Paulo Cristiano, a Polícia Civil de Itabaianinha já estava investigando o desaparecimento de um empresário, desde fevereiro deste ano. “Logo que soubemos do desaparecimento do taxista, trocamos algumas informações com as delegacias de Itabaianinha e Estância, realizamos alguns levantamentos e identificamos que o autor dos dois desaparecimentos era a mesma pessoa. Givaldo foi interrogado, confessou os dois crimes e informou o local onde os corpos estavam enterrados”, pontuou.

Ainda segundo Paulo Cristiano, o acusado e a vítima eram amigos e mantinham um relacionamento com duas mulheres na cidade baiana de Euclides da Cunha, sendo que uma delas era namorada de um traficante da região, que após descobrir a traição mandou Givaldo matar o taxista João.

acusado de matar taxista -UMBAUBA-“Durante depoimento Givaldo confessou que foi convidado pelo taxista para ir até a cidade de Tomar do Geru, onde iriam beber e encontrar com uma mulher. Eles foram para o município e durante uma distração ele viu a mulher colocar uma substância na cerveja que João estava bebendo. Instantes depois, a vítima ficou sonolenta e foi embora do local acompanhada pelo casal”, informou o delegado.

Givaldo ainda declarou que nas proximidades da cidade de Cristinápolis, o traficante de prenome Júnior e um comparsa, abordaram e renderam o veículo. Neste momento o taxista João já estava adormecido e não viu a ação. “A dupla estava armada e seguiu viagem com o casal e o taxista. As margens da BR-101, na região do município de Umbaúba, Júnior pediu para Givaldo  parar o carro e matar o taxista. Ele obedeceu as ordens e desferiu várias pauladas contra a vítima, em seguida amarrou, enrolou o corpo em um lençol e jogou em um aterro”, esclareceu Paulo Cristiano.

Na casa de Givaldo a polícia também encontrou algumas munições de uso restrito. Ele está preso à disposição da Justiça e será indiciado pelos crimes de posse ilegal de munições, dois latrocínios com ocultação de cadáver e associação criminosa.

SONY DSCInvestigação

Segundo o delegado do município de Estância, André David, Givaldo também é suspeito de assassinar o empresário Elenilson dos Santos, no município de Itabaianinha, em fevereiro deste ano. “Givaldo informou que jogou o corpo da vítima no mesmo aterro do município de Umbaúba, porém, já tem muito tempo que o corpo foi enterrado e como o local estava sendo manuseado pelas máquinas da prefeitura, ainda não conseguimos localizar o corpo. Mas, informamos que deremos continuidade as buscas e conseguiremos êxito na elucidação desse crime”, relatou.

 

As investigações terão continuidade a fim de localizar o corpo da vítima, e identificar todos os comparsas envolvidos nos assassinatos.

Por: Ascom da SSP/SE

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: