Polícia prende acusados de latrocínio que vitimou estudante em Itabaiana

Malas_SSPA Polícia Civil, através da Delegacia Regional do município de Itabaiana, chegou a autoria dos suspeitos de matar a estudante Edjane dos Santos Mota, 32 anos, em Itabaiana, na noite do dia 2 de julho no momento em que a vítima saia de uma academia de ginástica.

De acordo com a delegada Michele Araújo, as investigações reconstruíram toda a dinâmica do crime ao ouvir testemunhas, os suspeitos e a análise do laudo cadavérico da vítima feito pelo Instituto Médico Legal (IML). “Confirmamos com testemunhas que viram quando eles anunciaram o assalto e quando a estudante se assustou e passou gritar. Como provavelmente eles estavam drogas, disparam um tiro que acertou a axila direita de Edjane, levando-a a morte”, explicou.

Após o crime, Anderson Rodrigues dos Santos, conhecido como “Chupa na Língua” e Emerson Pereira da Silva, o “Pateta” fugiram levando a motonera Shineray da vítima. O crime ocorreu no bairro Mariana, mas a repercusão do crime fizeram com que a dupla abandonasse o veículo no bairro Campo Grande, nas imediações do 3º Batalhão da PM.

Contra Anderson e Emerson pesa uma longa ficha criminal de assaltos à mão armada, sendo que Anderson já cumpriu pena no sistema prisional do Estado por tráfico de drogas. Segundo o comandante do 3º Batalhão, tenente-coronel Reinaldo Chaves, a dupla age na cidade há pelo menos três meses.

“Eles são suspeitos de realizarem vários a motonetas, motocicletas e até bicicletas na cidade. Por determinação do secretário de Segurança Pública, João Eloy, e do comandante geral da PM, coronel Maurício Iunes, intensificamos o número de operações para combater a grande quantidade de assaltos e obtivemos êxito na prisão desses infratores”, explicou.
Emerson foi preso na semana passada em via pública pela população após um assalto mal sucedido. “A população reagiu e prendeu Emerson, que foi linchado e quase morto. Após ser rendido, populares acionaram à PM. Na delegacia, já tínhamos solicitado um mandado de prisão temporária que foi autorizado pelo Poder Judiciário”.

Já na última segunda-feira, a Polícia Militar prendeu em flagrante Anderson Rodrigues após ele e um comparsa tentar roubar uma bicicleta. “Eles negam a autoria do crime, mas no dia seguinte ao latrocínio, Anderson passou a propagar pela cidade que ele e Emerson teriam matado Edjane”, destacou.

Hipóteses
Michele ressaltou que surgiram várias hipóteses nas investigações, entre elas a informação de que o crime foi motivado por vingança, crime de mando ou até mesmo passional. “Tudo isso foi destacartado e o que podemos comprovar até o momento é a tese do latrocínio”.
O tenente-coronel Chaves enfatizou que de janeiro a setembro de 2014, o 3º Batalhão recuperou 115 veículos entre carros, motonetas e motocicletas. “Vários desses veículos foram roubados por essa dupla”, assegurou.

Demonstrando irritação com a polícia, Anderson nega que tenha matado a estudante ou qualquer outra pessoa. No entanto, chamou a atenção três tatuagens de palhaço que ele tem no corpo. “Estes símbolos são conhecidos como códigos feito para criminosos que mataram ou matam policiais”, constatou Michele.

Fonte e foto: SSP

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: