Polícia prende Marcola que vendia drogas pela internet e um fornecedor morre em confronto

83
FOTO ILUSTRATIVA

O Departamento de Narcóticos (Denarc), com o apoio da 4ª Delegacia Metropolitana (4ª DM), deflagrou uma operação para desarticular um grupo criminoso que atuava na venda de entorpecentes, incluindo drogas sintéticas, na capital sergipana. A ação policial deflagrada na manhã desta quarta-feira (23) resultou na prisão de Marcos Cesar de Melo Passos, conhecido como “Marcola”. Ele também foi autuado em flagrante por receptação por estar com uma motocicleta com o chassi raspado. A operação também localizou Rodolfo Vicente Santos, que entrou em confronto com os policiais.

De acordo com o delegado Wilkson Vasco, a investigação apurou que um apartamento no bairro Coroa do Meio era utilizado como local de armazenamento de entorpecentes – drogas sintéticas, skunk e haxixe –  e armas de fogo. O investigado teria ido a São Paulo adquirir novos entorpecentes, que estariam armazenados no apartamento, onde reside com a própria mãe, em Aracaju.

Conforme o apurado no procedimento investigativo, a comercialização do entorpecente ocorre por meio de divulgação nas redes sociais do investigado. Ainda segundo as investigações, parte da droga seria repassada para traficantes que atuam em Maceió (AL). Além disso, contra o investigado, já pesavam dois inquéritos policiais, sendo um por tráfico de drogas e corrupção ativa e outro por ameaça e injúria no âmbito de violência doméstica.

No celular de Marcos, havia ele comprando e vendendo drogas. A investigação também apurou que a motocicleta utilizada pelo investigado teria sido utilizada no roubo praticado contra uma farmácia no conjunto Orlando Dantas, fato que ocorreu no dia 31 de maio deste ano. A motocicleta foi apreendida tanto pelo suspeito de ter sido utilizada no roubo, quanto pela suspeita de ser utilizada para a entrega da droga.

Já no âmbito das armas de fogo, o procedimento investigativo apurou que o principal fornecedor do investigado seria Rodolfo Vicente Santos, que residia na cidade de Capela. Contra ele, já existiam dois inquéritos policiais referentes às práticas de receptação envolvendo veículo ciclomotor e ameaça, injúria e dano no âmbito de violência doméstica.

Rodolfo também estava sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) por uma tentativa de homicídio com arma de fogo. Ele entrou em confronto com as equipes policiais, foi socorrido, mas não resistiu e veio a óbito.

Reprodução: www.imprensa1.com

Por: Ascom da SSP-SE

Comentários

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência no nosso site. Acesse a nossa Política de Privacidade para saber mais ou gerenciar suas preferências pessoais na nossa Ferramenta Consentimento Cookie. Ao usar o nosso site, você concorda com o uso de cookies. Aceitar Ler os termos...

%d blogueiros gostam disto: